CRUZ DAS ALMAS ► PM tem corpo carbonizado - Observador Independente

EM PAUTA

B2

Post Top Ad

banner gif 728x90

segunda-feira, 10 de abril de 2017

CRUZ DAS ALMAS ► PM tem corpo carbonizado

O sargento da reserva da Polícia Militar, Edvaldo Souza Fonseca, foi sequestrado e morto no município de Cruz das Almas, a 145 km de Salvador. A informação foi confirmada ao Aratu Online nesta segunda-feira (10/4) pelo delegado adjunto da cidade, André Luiz Piedade. O crime foi registrado no sábado (8/4).

“Já estamos investigando e a principal suspeita é que tenha sido latrocínio [roubo seguido de morte]. O cachorro dele foi assassinado e a casa foi completamente revirada. Além disso, o veículo do PM também sumiu”, conta o delegado. A Polícia Civil acredita ainda que, depois do roubo, Edvaldo foi assassinado e carbonizado.

“Uma ossada humana foi encontrada na zona rural de Cruz das Almas na manhã de domingo. Algumas evidências, como parte do crânio exposta, nos levou a acreditar que seja realmente o corpo do PM. Isso deve ser confirmado apenas pela esposa dele, que vai fazer o reconhecimento no IML”, finaliza André.

Com este, sobe para dez o número de militares assassinados em toda a Bahia somente em 2017. O último caso aconteceu no bairro da Fazenda Grande do Retiro, em Salvador. Eric Oliveira Santos, lotado na Companhia Independente de Policiamento Tático (CIPT/Rondesp Central), estava a bordo de uma motocicleta com um amigo quando foi surpreendido por uma quadrilha armada, na sexta-feira (7/4). Ambos morreram na hora.

O assassinato de policiais que mais ganhou repercussão aconteceu em Bom Jesus da Lapa, Oeste baiano. Os soldados Gilberto Lemos Silva Júnior, 28 anos, e Everton Oliveira de Santana, 26, foram sequestrados e mortos por assaltantes de banco no momento que tentavam impedir o roubo no final da noite de um domingo, 22 de janeiro.

Além do alto número de policiais, a estatística sobe para dez quando inclui-se outro braço do Estado, os bombeiros. O cabo Ademon Gomes de Santana foi assassinado na cidade de Barreiras no dia 9 de janeiro, quando parou para atender uma suposta ocorrência e foi confundido com outro homem alvo dos bandidos. Além dele, outro agente da mesma corporação foi morto dois meses depois na mesma cidade.
AratuOnLine

Publicidade

Publicidade

Post Bottom Ad

JPG 728x90