FEIRA SANTANA ☼ Polícia Civil investiga morte de eletrotécnico; delegado suspeita de crime passional - Observador Independente

EM PAUTA

B2

Post Top Ad

banner gif 728x90

segunda-feira, 29 de maio de 2017

FEIRA SANTANA ☼ Polícia Civil investiga morte de eletrotécnico; delegado suspeita de crime passional

Tarcísio foi alvejado com um tiro nas costas quando abria a porta do seu carro. O atirador estava em um carro ao lado e não há informações sobre a sua identificação.
A Polícia Civil de Feira de Santana está investigando o assassinato do eletrotécnico Tarcísio de Sousa Oliveira, de 30 anos. Ele foi morto com um tiro nas costas por volta das 18h da última sexta-feira (26) quando estava no estacionamento do antigo Feira Tênis Clube.

O delegado Luis Osório de Melo Nobre disse ao Acorda Cidade que a polícia trabalha com a linha de investigação de crime passional. 

Segundo ele, foram levantadas informações da vida pregressa da vítima com familiares, colegas e amigos e a única informação obtida foi que Tarcísio tinha muitos relacionamentos amorosos. 
Ele era funcionário da Coelba e há oito meses foi transferido de Salvador para Feira de Santana.

“A única informação a mais que nós obtivemos é que ele era muito namorador. Até então estamos indo por essa linha. Que talvez ele tenha se envolvido com alguma mulher casada, mulher de algum criminoso. Trabalhamos com a hipótese de crime passional. 

Funcionários do estacionamento informaram que ele inclusive já foi visto praticando sexo com duas mulheres no carro”, declarou o delegado.

Tarcísio foi alvejado com um tiro nas costas quando abria a porta do seu carro. O atirador estava em um carro ao lado e não há informações sobre a sua identificação. O delegado Luis Osório relatou que o carro do atirador possuía vidro fumê e isso dificultou inclusive a visualização nas câmeras de segurança do estacionamento.

“Pelas filmagens só dá para ver o clarão. A pessoa parou o carro do lado do veículo da vítima, abaixou o vidro e atirou. Foi um tiro certeiro nas costas, de precisão, profissional. Na quinta-feira, o mesmo veículo esteve no estacionamento, provavelmente para colher informações sobre a vítima”, acrescentou.

O crime aconteceu no horário de fechamento do estacionamento e o carro com o atirador saiu do local sem ser percebido.

*Com informações do repórter Aldo Matos do Acorda Cidade.

Publicidade

Publicidade

Post Bottom Ad

JPG 728x90