SALVADOR: Com despesa mensal superior a R$ 30 mil, abrigo com 400 cães e gatos corre risco de fechar - Observador Independente

EM PAUTA

B2

Post Top Ad

banner gif 728x90

quarta-feira, 31 de maio de 2017

SALVADOR: Com despesa mensal superior a R$ 30 mil, abrigo com 400 cães e gatos corre risco de fechar

O destino de 400 cães e gatos que vivem em um abrigo de Salvador está incerto por conta de graves problemas financeiros que impedem o custeio dos cuidados que garantem a sobrevivência deles. O abrigo São Francisco de Assis, que leva o nome do protetor dos animais, tem uma despesa de R$ 33 mil neste mês de maio, que precisa ser quitada até o dia 10 de junho. Segundo a Associação Brasileira Protetora dos Animais (ABPA-BA), que mantém o local, caso o pagamento não seja realizado, o abrigo corre risco de fechar. 

A falta de verba, segundo relatam, ocorre por conta do aumento no número de animais no abrigo, além da queda nas doações para os cães e gatos. A associação informou que, se não conseguir pagar a dívida deste mês, pretende acionar o Ministério Público da Bahia para analisar quais medidas serão tomadas referentes ao espaço e aos animais. O MP-BA informou que ainda não pode se manifestar sobre o caso até que a ABPA-BA procure o órgão. Diante do problema, a associação, junto a outros voluntários que ajudam a manter as atividades no local, decidiu criar uma campanha de arrecadação na internet.

 Através da página do Facebook da ABPA-BA, os voluntários informam que as doações podem ser feitas em dinheiro ou objetos. Aos domingos, a ABPA-BA faz uma feira na Praça Ana Lúcia Magalhães, no bairro da Pituba, para arrecadar ração, remédios entre outros. No local, também há uma feira de adoção de animais. Todos os cães e gatos são direcionados para a doação já vermifugados, vacinados e castrados. Quem quiser adotar deve pagar uma taxa de R$ 60. O valor é para ajudar os animais que ainda estão no local. (G1 Bahia)

Publicidade

Publicidade

Post Bottom Ad

JPG 728x90