SALVADOR ☼ Deputados trocam agressões durante sessão na Assembleia Legislativa - Observador Independente

EM PAUTA

B2

Post Top Ad

banner gif 728x90

quarta-feira, 3 de maio de 2017

SALVADOR ☼ Deputados trocam agressões durante sessão na Assembleia Legislativa

Os ânimos na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) se exaltaram nesta quarta-feira (3), durante sessão no plenário no início da tarde. Conforme o site Metro1, os deputados Marcell Moraes (PV) e Eduardo Salles (PP) trocaram agressões após discussão acalorada. 

No momento da confusão, Moraes tinha a palavra e provocou Salles antes do fim da sessão. Revoltado com as palavras do deputado do PV, seu rival na Assembleia, Salles pediu uma questão de ordem, mas não havia tempo hábil para a fala. 

No momento, o deputado Targino Machado (PPS) tinha a palavra, mas Salles continuou falando por cima do deputado. Após nova provocação de Marcell, os parlamentares trocaram empurrões no plenário, confusão que teve que ser separada pelos outros presentes na sessão. Uma fonte ligada ao Metro1 afirmou que Salles chegou a "engarguelar" Marcell antes de ser contido. 

Em contato com o Metro1, Marcell Moraes explicou sua versão sobre o fato e acusou Salles de ter feito uma agressão covarde. "Pedimos questão de ordem, o deputado Targino pediu questão de ordem por não ter 21 deputados presentes. E não ia ter sessão. A deputada Luiza Maia criticou que não deveria pedir contagem de quórum. Aí eu também pedi questão de ordem. Nessa hora o deputado Eduardo Salles chegou. Aí eu falei "deputado, gostaria que o senhor chegasse mais cedo porque o senhor chegou às 14h30 e não vai ter sessão mais uma vez por falta de vontade de vossa excelência"", relatou. 

Marcell aproveitou para provocar e disse que Salles poderia estar com problemas familiares. "Ele ficou louco. Ele me engarguelou. Aí Targino Machado disse que ele estava louco e ai ele saiu gritando em plenário. Para acabar de completar, eu sou vizinho de porta do gabinete dele. Há uns 30 dias atrás, teve um oficial de justiça lá na porta do plenário para entregar um requerimento porque ele estava devendo a pensão alimentícia dos filhos dele. Eu disse no plenário que ele devia pagar a pensão alimentícia dos filhos dele. Eu disse que ele estava com problema familiar em casa e que ele queria descontar aqui", declarou.

Procurado pelo site, Salles afirmou que houve apenas uma troca de empurrões entre os parlamentares. "Ele estava ofendendo alguns deputados que estavam presentes na Casa. Ele citou meu nome, me ofendeu verbalmente, sentei na minha cadeira e pedi questão de ordem. Ele foi ao deputado Targino Machado para que ele continuasse falando e eu não tive oportunidade de responder as questões. Terminou a sessão e fui colocar para ele de uma maneira mais áspera. Tivemos uma discussão, eu disse que estava na sessão a manhã inteira, e ele não estava. Cheguei atrasado na sessão da tarde, mas me considero um dos mais assíduos", disse o parlamentar. 

"Não cabe ele ofender os colegas. As ofensas dele quando entrei na Assembleia são em função do meu projeto de lei que eu consegui aprovar a respeito das cavalgadas e vaquejadas. Em função disso ele tem esse problema e reticência de ficar remoendo e querendo aparecer na mídia. Nada fora do normal dele", declarou.

Publicidade

Publicidade

Post Bottom Ad

JPG 728x90