FEIRA DE SANTANA: Apesar da crise econômica, rede hoteleira apresenta bons resultados - Observador Independente

EM PAUTA

B2

Post Top Ad

banner gif 728x90

terça-feira, 18 de julho de 2017

FEIRA DE SANTANA: Apesar da crise econômica, rede hoteleira apresenta bons resultados

A crise econômica do Brasil gerou reflexo na economia do país como um todo e nos setores de comércio e serviços. O segmento de hotelaria sentiu muitos impactos negativos na Bahia e em Feira de Santana, o turismo de negócios tem dado sustentação a esse setor, atrelado ao desenvolvimento econômico da cidade.
Marcelo Alexandrino, presidente da Associação Comercial de Feira de Santana (Acefs) e administrador de hotéis em Feira de Santana, fez uma avaliação desse cenário, dificuldades e expectativas.

“Nós temos hoje infelizmente uma crise na hotelaria nacional, com um grande destaque infelizmente negativo para Salvador que tem sofrido muito. Claro que você percebe uma retração do turismo de lazer pela crise econômica no país. Salvador hoje realmente vive momentos muito difíceis fechando por volta de uns 15 hotéis. Feira de Santana que um tempo atrás tinha um certo déficit de hospedagem, nos últimos cinco anos nós abrimos na cidade por volta de dez hotéis e isso é um avanço na hotelaria. Cresceu muito a capacidade de dormitórios em Feira de Santana e naturalmente quando há um aumento da oferta e a demanda não cresce na mesma proporção. Há uma diluição dos hóspedes na hotelaria local e individualmente os hotéis sofrem um pouco. Conquanto que houve um crescimento muito forte para hotelaria de Feira de Santana”, declarou.

O admininstrador de hotéis explicou que o turismo de negócios na cidade é muito forte e movimenta as hospedagens. Diversas pessoas vem fazer negócios na cidade, relacionados a consultorias, empresas e vendas. O movimento, segundo ele, ocorre principalmente durante a semana e essa realidade também influi no movimento de bares, restaurantes, lojas, shoppings, taxis e outros serviços.

Para Alexandrino, as expectativas para o segundo semestre são boas e o setor trabalha investindo no bom atendimento aos hóspedes para poder superar a crise e aumentar os números.

Ele destacou ainda que em alguns períodos do ano as taxas de hospedagem de Feira de Santana são maiores de Salvador e é necessário que o poder público possa visualizar o turismo de negócios como um serviço que beneficia toda a cadeia produtiva local.

“Precisamos da construção e término do nosso centro de convenções. Precisamos que esse espaço funcione e em grandes eventos teremos um movimento excelente. Tudo isso traz riqueza para a cidade. Precisamos de infraestrutura para o turismo de negócios, melhorar as vias de acesso, o aeroporto e assim cada vez mais receber pessoas na cidade”, finalizou.(Acorda Cidade)

Publicidade

Publicidade

Post Bottom Ad

JPG 728x90