FEIRA DE SANTANA ☼ Depredação ameaça as áreas verdes - Observador Independente

EM PAUTA

B2

Post Top Ad

banner gif 728x90

Publicidade

Publicidade

domingo, 2 de julho de 2017

FEIRA DE SANTANA ☼ Depredação ameaça as áreas verdes

O diretor do Departamento de Áreas Verdes da Secretaria Municipal de Serviços Públicos (Sesp), Deodato Peixinho, externou sua tristeza e indignação com os atos de vandalismo que vêm ocorrendo em espaços públicos no município de Feira de Santana, sobretudo em áreas verdes.

“Um dos grandes problemas que nós temos em Feira de Santana é a depredação. E todas as formas de depredação, que se pode imaginar, acontecem em áreas verdes. É uma área que não tem um sistema de vigilância contínuo. Elas estão lá para receber o cidadão, elas estão abertas a visitações diversas. No entanto, há aqueles que as defendam e há aqueles que vão para lá apenas para causar prejuízos ao erário”, disse.

Ele relatou que, recentemente, um indivíduo, provavelmente com uma faca ou facão, cortou diversas árvores do canteiro central da avenida Ayrton Senna. 

“Ele foi andando e cortando as árvores, de forma maldosa e perversa”, lamentou o preposto da Sesp, apresentando um relatório de uma visita feita à avenida supracitada, que diz que 27 árvores tiveram o tronco quebrado, 39 foram arrancadas ou mortas, 16 plantas da espécie Bougainville furtadas e uma Palmeira Triangular foi quebrada e outra furtada.

Deodato Peixinho afirmou que, há 90 dias, o Departamento de Áreas Verdes fez toda a reposição de árvores quebradas, furtadas e mortas na avenida Ayrton Senna. “A depredação é uma grande ameaça às áreas verdes. Isso dói, isso é um absurdo”, queixou-se.

Na sequência, ele disse que o Complexo Viário Deputado Dr. Miraldo Gomes, localizado na avenida Eduardo Fróes da Mota, trecho da rotatória do bairro Cidade Nova, também não escapou da ação de vândalos. 

 “Ali tinha um complexo de paisagismo lindo, mantido com irrigação, mas roubaram, pela quinta vez, a bomba de manutenção dali e, posteriormente, roubaram as fiações, impedindo com isso de o Departamento manter a beleza que havia no local”.

Deodato afirmou ainda que a falta de consciência tem afetado parques infantis em todas as áreas públicas da cidade, reclamando, por exemplo, que pessoas de 60, 80 quilos costumam utilizar brinquedos destinados a crianças de 40 quilos, no máximo. “Os brinquedos não têm resistência para isso. Então, é obvio que serão quebrados”. 

O diretor do Departamento de Áreas Verdes acrescentou que assentos, lixeiras, entre outros equipamentos existentes em logradouros públicos e até mesmo os que fazem parte da Biblioteca Municipal têm sido alvo de vandalismo, aumentando os gastos da Prefeitura com conserto e reposição.

“Então, isso é uma coisa que nós temos que jogar para a mídia, pedir apoio. Denuncie no 3602-8121, ajude o Departamento a melhorar a cobrança junto a esses maus elementos, a essas pessoas que vivem a depredar o que é de todos”, pontuou.

Poluição visual

Na oportunidade, Deodato Peixinho pediu aos proprietários de empresas que retirem seus painéis ou placas de publicidade situados em áreas verdes sem a devida autorização legal. “O Departamento de Áreas Verdes vai atuar na retirada de propagandas irregulares dentro dos canteiros das áreas verdes, porque lá não é lugar para isso, lá é lugar de beleza, é lugar de descompressão da mente, e não de poluição”, alertou.

Post Bottom Ad

JPG 728x90