SALVADOR ☼ ACM Neto inaugura praça e joga capoeira no Rio Vermelho - Observador Independente

EM PAUTA

B2

Post Top Ad

banner gif 728x90

sexta-feira, 28 de julho de 2017

SALVADOR ☼ ACM Neto inaugura praça e joga capoeira no Rio Vermelho

Durante cerimônia de entrega da terceira etapa da requalificação do Rio Vermelho, neste quinta-feira (27), o prefeito ACM Neto (DEM) mostrou disposição ao participar de uma roda de capoeira com discípulos do Mestre Bimba. 

A modernizada praça dos Ex-Combatentes do Exército, na altura do Quartel de Amaralina, passou a integrar o conjunto de espaços públicos devolvidos à cidade como novas áreas de lazer e convivência. A ação é parte do eixo Investe do programa Salvador 360, lançado há duas semanas pela administração municipal. 

Participaram da solenidade, além de autoridades municipais, a viúva de Mestre Bimba – um dos homenageados no espaço –, Berenice da Conceição, e as filhas Helenita e Marinalva. Também foram homenageados ex-combatentes do Exército.

“É a continuidade do trabalho de requalificação da Orla de Salvador. Essa terceira etapa cumpre definitivamente esse nosso compromisso de requalificar um dos bairros mais importantes da cidade, aproveitando para prestar duas homenagens: a todos os capoeiristas da cidade, através do Mestre Bimba, e aos ex-combatentes. É uma praça rica em cor, beleza, paisagismo, e com essa integração com o Rio Vermelho. E continuamos com esse compromisso de ir recuperando os espaços públicos, devolvendo a cidade ao cidadão”, afirmou o prefeito ACM Neto durante a solenidade de entrega.

Com investimento de cerca de R$3,7 milhões em quatro meses de execução, as obras foram coordenadas pela Secretaria Municipal de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra), com projeto urbanístico desenvolvido pela Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF). 

O local agora possui um novo cenário, mais agradável e convidativo para atividades ao ar livre. Dentre os novos atrativos está um espaço para roda de capoeira, com arquibancada para 25 pessoas e piso intertravado em 250 m² de área. 

Também foi implantada uma Academia de Saúde, onde as pessoas poderão se exercitar com uma bela vista para o mar. As crianças contam com parque infantil, incluindo a Casa do Tarzan e gangorras. Os taxistas ganharam um quiosque em eucalipto, onde terão mais conforto para enfrentar a rotina.

A história também está presente por meio de dois monumentos. Um deles, o do Mestre Bimba, foi completamente recuperado. Trabalho da artista Mercedes Kruchewsky, a obra em bronze fundido e concreto com 3,69m de altura e 2,50m de base homenageia o capoeirista Manoel dos Reis Machado (1900-1974), conhecido por ajudar a descriminalizar a prática da capoeira por meio da obra “A Capoeira Regional”. O outro monumento, localizado próximo ao quartel, é novidade e homenageia os ex-combatentes do Exército. Contará, em breve, com busto, mastro para bandeiras e muro revestido em granito, além de piso intertravado.

O entorno da praça também foi beneficiado com novo meio-fio em 1,6km; 5,9 mil m² de calçadas em concreto semi-polido e 450 metros de ciclovia. O entorno em frente ao quartel, onde existia um lava-jato que foi desapropriado, passa a contar com nova escada com corrimão em aço inox, seis bancos, seis lixeiras e três conjuntos de mesa com cadeiras. 

Também foi feita recuperação de 148m da barreira modelo New Jersey em concreto armado. Foram aplicados 90 metros de guarda-corpo galvanizado, incluindo revestimento com pintura eletroestática a pó. As pistas do entorno receberam fresagem e novo asfalto, melhorando a mobilidade dos veículos que trafegam pelo local.

Na área de paisagismo, foram implantados 5,4 mil m² de grama esmeralda em placas e sistema de automático de irrigação em toda essa área. Foram feitos, ainda, plantio de 41 novas árvores, sendo nove coqueiros e 32 espécies de médio porte, e recuperação de 560 m² de taludes existentes. 

A drenagem foi melhorada com a instalação de 28 novas bocas de lobo, quatro poços de visita (PV’s) e 370m de novas redes em tubo tipo PEAD corrugado. Já a iluminação é composta por 55 caixas para distribuição do sistema, além de 696m de eletrodutos para passagem subterrânea de fiação.
ACM Neto inaugurou a praça ao lado do vice, Bruno Reis, e de vereadores aliados

Paciência à Mariquita

Com processo iniciado em 2015, a requalificação da orla do Rio Vermelho foi dividida em etapas. A primeira, ocorrida em fevereiro de 2016, contou com investimento de R$ 54 milhões em toda a área compreendida entre o Largo da Mariquita e a Praia da Paciência, abrangendo ainda o Largo de Santana e a Rua João Gomes. 

O Largo de Santana foi completamente requalificado. A Praça Caramuru, onde ficava o antigo Mercado do Peixe, passou a contar com estacionamentos, toldos para restaurantes, paisagismo, iluminação e o calçadão foi ampliado.

Foram também construídas novas calçadas, com larguras variando entre 2m e 2,5m, ciclovias e novo paisagismo. Uma longa faixa de piso intertravado foi instalada na Praça Caramuru e no Largo da Mariquita, além de nova pavimentação em todas as ruas que dão acesso à orla e uma nova quadra poliesportiva.

A Igreja de Sant’Ana foi pintada e a Casa de Iemanjá foi totalmente requalificada. Em frente à igreja, o monumento em homenagem aos escritores Jorge Amado e Zélia Gattai, bem como Fadul, o cachorro do casal, foram requalificados. 

Ainda no Largo de Santana, foi regularizada toda a área de mesas de bares, com a construção de patamares de forma a permitir um maior conforto para os usuários em um dos espaços mais tradicionais do Rio Vermelho. Foram construídos também quiosques em eucalipto para as baianas de acarajé.

No trecho entre o Largo de Santana e o Largo da Mariquita foi implantado um espaço compartilhado com pavimento intertravado e passeios em pedra portuguesa de forma a dar destaque à área mais boêmia e cultural do Rio Vermelho. 

Foi implantado um palco aberto para pequenos shows (o Toca Raul), em homenagem a Raul Seixas. Foi ainda totalmente recuperada a Casa de Iemanjá, com toda a estrutura para os pescadores: banheiros e armários para a guarda de material de pesca, entre outros benefícios.

A praça em frente ao restaurante Fogo de Chão também fez parte da obra, sendo integrada à Praça Colombo com ornamentação em pedras portuguesas. Já a Praia da Paciência ganhou um mirante. Todo o projeto foi elaborado pela Fundação Mário Leal Ferreira.

Rua do Meio à Fonte do Boi

Já a segunda etapa, entregue em dezembro de 2016, custou R$7,6 milhões e contemplou a macrodrenagem da bacia hidrográfica e a reurbanização da Rua do Meio, da Praça Brigadeiro Faria Rocha e da Rua da Fonte do Boi. 

Na Rua do Meio, foram implantados 1,4 mil m² de piso intertravado e uma nova rede de macrodrenagem. Além da calçada em concreto polido, o logradouro ganhou requalificação asfáltica e fixação de 258 balizadores. 

A Praça Brigadeiro Faria Rocha teve as galerias de drenagem ampliadas. Foram implantados também 520m² de piso intertravado e as calçadas receberam 1,9 mil m² de concreto polido e 1,2 mil m² de pedra portuguesa.

Foram criados dois novos jardins centrais. O mobiliário urbano da praça é composto por bancos, lixeiras, floreiras, bicicletário e quatro barracas padrão JC Decaux – placa de aço galvanizado com vidro, além de um quiosque. 

Já a Rua Fonte do Boi teve 900 m² de calçadas em pedra portuguesa construídos e também teve suas galerias de drenagem completamente recuperadas. Com a reurbanização das três áreas, toda a rede de iluminação pública passou a ser subterrânea. Juntos, os três trechos compreendem 2,2 km de espaços públicos recuperados, com investimentos de R$ 65,3 milhões.

Em breve, a cidade poderá contar com novas obras em outros trechos. “Já temos novos trechos de Orla programados para continuar esse processo de requalificação. Estamos fazendo em Plataforma, no Subúrbio, a Rua Almeida Brandão, vamos fazer a Ponta do Humaitá, o Cristo, avançando para a praça onde era o antigo Clube Português, integrando com a Praça Nossa Senhora da Luz. 

Vamos dar ordem de serviço, nos próximos dias, para início imediato da requalificação do Farol de Itapuã, além do trecho de Stella Maris até a Praia de Ipitanga. E vamos aguardar uma posição definitiva do governo do estado sobre o trecho deles de Amaralina-Pituba. Se eles não fizerem, a Prefeitura assumirá a responsabilidade de fazer”, acrescentou Neto.

Publicidade

Publicidade

Post Bottom Ad

JPG 728x90