ITAMARAJU ☼ Ex-candidato a vereador é preso suspeito de cobrar até R$ 1,5 mil para 'viabilizar' carteiras de habilitação - Observador Independente

EM PAUTA

B2

Post Top Ad

banner gif 728x90

sábado, 5 de agosto de 2017

ITAMARAJU ☼ Ex-candidato a vereador é preso suspeito de cobrar até R$ 1,5 mil para 'viabilizar' carteiras de habilitação

Um ex-candidato a vereador do município de Itamaraju, no sul da Bahia, foi preso suspeito de aplicar vários golpes em moradores da região. De acordo com a Polícia Civil, mais de 40 pessoas já relataram ter sido vítimas do homem, que nega as acusações.

Diaime Cerqueira Rocha, de 32 anos, foi preso quando saía da prefeitura da cidade, na quinta-feira (4). De acordo com o delegado Bruno Ferrari, que apura o caso, um dos golpes aplicados pelo suspeito era cobrar dinheiro das pessoas com a promessa de oferecer facilidade para a emissão de carteiras de habilitação junto ao departamento de trânsito do município.

"Ele se aproximava das pessoas e oferecia facilidades junto ao Ciretran para retirada de CNH. Geralmente, se aproveitava de pessoas com menos estudo, que não sabem ao certo como funciona o procedimento", destacou o delegado.

Conforme a polícia, o ex-candidato a vereador chegava a cobrar até R$ 1,5 mil das pessoas pelo serviço. "Eram valores diversos. Variava de R$ 800 a até R$ 1,5 mil, mas as pessoas nunca conseguiam ter acesso às carteiras de habilitação e, somente depois disso, é que percebiam que tinha caído no golpe", disse o delegado.

A polícia também informou que outros golpes eram praticados pelo suspeito. "Conforme relato das vítimas, ele também conseguia dinheiro das pessoas com a promessa de venda de consórcio. Além disso, outra vítima relatou que ele teria pegado um carro dela para vender e que, depois disso, não a repassou o dinheiro".

Diaime Cerqueira teve a prisão preventiva decretada após as denúncias. Ele já era alvo de um inquérito aberto pela delegacia da cidade de Jucuruçu, também no sul da Bahia. "Ele disse, ao ser preso saindo da prefeitura de Itamaraju, que tem uma empresa de construção civil e que estava no local tentando participar de uma licitação. Sobre todas essas acusações, ele nega. Diz que não é bem assim e que vai esclarecer tudo. No entanto, optamos por abrir mais um inquérito para investigar sobre os crimes cometidos também em Itamaraju", disse o delegado.

Diaime está preso na delegacia de Itamaraju por tempo indeterminado. Ele deve ser mais uma vez ouvido na próxima semana, segundo a polícia. "Optamos por pedir a prisão preventiva dele porque entendemos que sua liberdade representa um risco a ordem pública, diante de tantas acusações", destacou o delegado.

Fonte: G1

Publicidade

Publicidade

Post Bottom Ad

JPG 728x90