BRASÍLIA @ Preço do combustível tem novo reajuste - Observador Independente

Bahia

jueves, 17 de mayo de 2018

BRASÍLIA @ Preço do combustível tem novo reajuste

Foto : Tânia Rêgo/Agência Brasil

Em Salvador, a média de preço da gasolina é de R$ 4,126 e pode chegar a R$ 4,57, com margem de lucro de R$ 0,40 para os donos de postos. 







A Petrobras realizou hoje (17) mais um reajuste no preço dos combustíveis, com aumento de 12,9% na gasolina e 11,6% no diesel. Com a medida, é a 12ª intervenção no preço em menos de vinte dias. Em Salvador, a média de preço da gasolina é de R$ 4,126 e pode chegar a R$ 4,57, com margem de lucro de R$ 0,40 para os donos de postos.

De acordo com o diretor executivo da Sindicombustíveis, Marcelo Travesso, o processo de reajuste nos preços do combustível começou em julho do ano passado, quando a companhia implementou uma nova política de reajustes e passou a acompanhar os oscilações do preço do petróleo no mercado internacional. Desde então, podem ocorrer mudanças diárias nos valores. De fevereiro até hoje, o aumento nos combustíveis foi de 5,5% nos postos da capital.

“Essa política perversa tem agravado a crise econômica e prejudicado a população e os empresários. Muitos postos estão perdendo fôlego financeiro e com dificuldade de sobreviver. A população está sofrendo com a perda de empregos, renda, e ainda tem que pagar por todos esses reajustes de combustíveis que refletem também na indústria e nos preços de outros produtos, como alimentos. A economia está inviável”, declarou o presidente do Sindicombustíveis Bahia, Walter Tannus Freitas. 

O sindicato vai realizar um painel no dia 24, às 2h da tarde, na Casa do Comércio, para discutir a situação do mercado de combustíveis na Bahia e no Brasil e explicar como funciona a estrutura da formação de preço, seus agentes e responsabilidades. 

No evento vão estar presentes representantes da Sefaz/BA, da Plural (Associação Nacional das Distribuidoras de Combustíveis, Lubrificantes, Logística e Conveniência), do MP-BA, da ANP, do Ibametro, da OAB Bahia, do Procon, do Legislativo estadual e municipal, além de entidades empresariais e imprensa.