FUTEBOL @ Copa América no Brasil terá 10 seleções sul-americanas mais Japão e Catar - Observador Independente

BAHIA

5 de mayo de 2018

FUTEBOL @ Copa América no Brasil terá 10 seleções sul-americanas mais Japão e Catar

Estadão Conteúdo
Foto: Divulgação


A Conmebol confirmou na última sexta-feira (4) que a Copa América de 2019, a ser disputada no Brasil, terá as participações do Japão e do Catar, que sediará a Copa do Mundo de 2022. As duas equipes vão se juntar às dez seleções sul-americanas: Brasil, Uruguai, Argentina, Colômbia, Peru, Chile, Paraguai, Equador, Bolívia e Venezuela.

Será a primeira vez que o Catar participará da competição, de olho em sua preparação para o Mundial que será disputado três anos depois. O Japão, por sua vez, volta a integrar o torneio após 20 anos. Segundo a Conmebol, a presença das duas seleções foi aprovada pela Confederação Asiática de Futebol.

"Além de contar com a presença das seleções nacionais que são membros da nossa entidade, daremos às boas-vindas à seleção do Japão, com cuja federação nos unimos num vínculo de amizade e bom relacionamento. E, pela primeira vez, teremos a participação da seleção do Catar, que será anfitriã da Copa de 2022", afirmou Alejandro Domínguez, presidente da Conmebol.

A Copa América será disputada em solo brasileiro entre junho e julho do próximo ano. O Comitê Organizador Local ainda está definido as cidades e os estádios que vão receber as partidas. Algumas das arenas erguidas para a Copa do Mundo de 2014 devem ser utilizadas para o evento.

A edição de 2019 voltará a contar com 12 seleções, encabeçada pelo Uruguai e pela Argentina, os maiores campeões da história do torneio, com 15 e 14 troféus, respectivamente. Na última edição, em 2016, os Estados Unidos sediará uma versão especial, a Copa América Centenário, com 16 equipes. O Chile é o atual bicampeão, com títulos nos Estados Unidos e também em 2015, em solo chileno.

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.

Paginas