SALVADOR @ Veja o momento em que suspeito de estelionato é preso em frente a shopping - Observador Independente

BAHIA

sábado, 5 de mayo de 2018

SALVADOR @ Veja o momento em que suspeito de estelionato é preso em frente a shopping


Crédito do vídeo: Reprodução/TV Aratu




Após uma denúncia feita por um telespectador, a equipe de reportagem da TV Aratu entrou em contato com um suspeito de vender diplomas escolares falsificados em Salvador. Disfarçada, uma produtora da emissora se encontrou com o homem em frente ao Shopping da Bahia, no Caminho das Árvores. No momento em que verificava as informações, a polícia – que acompanhava toda a ação – prende o rapaz em flagrante.

Cada diploma era vendido por R$ 300 e o encontro da equipe de jornalismo com o suspeito – identificado como Delson Oliveira Jr., 31 anos -, foi marcado por mensagens por celular.

Em nota, a Secretaria da Educação do Estado da Bahia informa que não há registro de denúncia de emissão de documentação falsa realizada por escolas da rede estadual de ensino. Além disso, diz também que somente o órgão está autorizado a “expedir documentos escolares, que são carimbados e assinados pelo(a) diretor(a) e secretário(a) da unidade escolar, com as devidas autorizações fornecidas pelos Núcleos Territoriais de Educação (NTE). No caso de escolas extintas, os documentos são expedidos pelos Setores de Escolas Extintas dos referidos NTE”.

Para confirmar a autenticidade de diplomas e históricos escolares, a Secretaria faz um alerta: “[…] deve-se observar os seguintes dados: nome do estabelecimento, endereço, entidade mantenedora, ato de criação, autorização de curso com data de publicação; código de segurança conforme orientação da Secretaria da educação. Em caso de conclusão do Ensino Médio, os documentos deverão ter o apostilamento contendo a publicação de conclusão de curso no Diário Oficial conforme Portaria SEC Nº 11.441/2003”.

Em caso de indícios de irregularidades em documentação expedida por escolas estaduais da Bahia, a denúncia deve ser apresentada à Secretaria da Educação do Estado, aos NTE’s ou à Ouvidoria (0800 28 40011) para apuração e providências junto à Corregedoria.

aratuonline

Paginas