SAÚDE PÚBLICA @ ILHÉUS É SEGUNDO EM MORTES POR AIDS; ITABUNA É TERCEIRO EM NOVOS CASOS DA DOENÇA - Observador Independente

BAHIA

4 de mayo de 2018

SAÚDE PÚBLICA @ ILHÉUS É SEGUNDO EM MORTES POR AIDS; ITABUNA É TERCEIRO EM NOVOS CASOS DA DOENÇA

Ilhéus é a localidade do interior do estado que mais notificou mortes de pessoas com Aids no primeiro quadrimestre deste ano, de acordo com dados da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab). 

Os números oficiais, aos quais o PIMENTA teve acesso, confirmam que oito pessoas no município não resistiram à doença. Em Salvador ocorreu o maior número de mortes no estado, com 26 óbitos.

No sul da Bahia, o número de mortes causadas pela não assusta somente em Ilhéus. Com 33.300 habitantes, conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Camacan é a terceira localidade no estado com mais notificações de óbitos de pessoas diagnosticadas com a Aids. São três ocorrências em quatro meses, a mesma quantidade registrada em Feira de Santana, que tem mais de 627 mil moradores.

MAIS MORTES

Outros municípios baianos com notificações de mortes são Itabuna (2), Una (2), Belmonte (1), Camaçari (1), Jacobina (1), Jequié (2), Maracás (1), Nazaré (1), Porto Seguro (1), Santa Brígida (2) e Teixeira de Freitas (2). No estado, neste ano, foram 56 óbitos de pessoas diagnosticadas com Aids.

Se Ilhéus é segundo em mortes, Itabuna aparece na terceira colocação em quantidade de notificação de pessoas diagnosticadas com a doença. Foram 47 ocorrências no município, que fica atrás somente de Feira de Santana (90) e Salvador (555).

No sul da Bahia, além de Itabuna, Ilhéus, Camacan e Una, novos casos de Aids foram notificados em Buerarema (2), Itacaré (1) e Itajuípe. Em todo o estado foram 1.097 novas ocorrências da doença neste ano. O número pode ser maior porque nem todos os municípios atualizam as informações com regularidade.
AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.

Paginas