JUSTIÇA ⚖ Quando devo procurar um advogado? - Observador Independente

BAHIA

25 de junio de 2018

JUSTIÇA ⚖ Quando devo procurar um advogado?

Publicado por Tatiane Rodrigues
Crédito da foto: Juris Correspondentes



Muitas pessoas pensam que devem procurar um advogado só quando o problema já existe, mas e se te eu falar que o advogado não serve apenas para resolver problemas?

O advogado é o profissional capaz de prever quais são as complicações que podem acontecer e minimizar os riscos que tais problemas venham ocorrer. Portanto, o advogado também exerce a função preventiva.
Quais são as vantagens de consultar um advogado antes do problema aparecer?
Evita o desgaste e até mesmo prejuízos que um problema pode causar;Prevenir é mais barato do que resolver o problema;Fica ciente de quais são os direitos e como deve agir se os mesmos nem respeitados;Gera segurança jurídica.
Como isso acontece na prática?
Como exemplo, cito os seguintes itens:
Elaboração ou análise de contratos (antes da assinatura), documentos;
Planejamento tributário e sucessório;
Consultoria avulsa ou mensal;
Parecer;
Envio de notificação;
Deste modo, sempre que houver direitos e obrigações envolvidas, antes de tomar qualquer atitude, o ideal é consultar um advogado. A consulta será capaz de identificar os riscos, definir quais são os direitos e indicar quais são as atitudes que poderão ser adotadas.

Ressalta-se que, dependendo da complexidade, apenas a consulta verbal não é suficiente, sendo necessária a prática de outro ato, por exemplo, análise de documentos e elaboração de contratos.
Tirar dúvida x consulta


* resposta meramente exemplificativa.

Texto escrito por:

Tatiane Rodrigues Especialista em Direito Imobiliário
Formada em direito em 2014. Advogada inscrita no quadro de advogados do estado de São Paulo, sob o número 358.546. Pós-graduanda em direito imobiliário e tributário.
AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.

Paginas