SALVADOR @ PM envolvido no “Caso Geovane” é baleado após tentar cometer assalto no Imbuí - Observador Independente

BAHIA

6 de julio de 2018

SALVADOR @ PM envolvido no “Caso Geovane” é baleado após tentar cometer assalto no Imbuí

Crédito da Foto: leitor/Aratu Online




Um cabo da Polícia Militar suspeito de assalto foi baleado no bairro do Imbuí, em Salvador. O caso, envolvendo Jesimiel da Silva Resende, aconteceu no início da tarde desta sexta-feira (6/7). A informação foi confirmada ao Aratu Online por agentes da 39ª Companhia Independente (CIPM/Boca do Rio).

Ainda de acordo com os policiais, Jesimiel estava a bordo de uma motocicleta tentando abordado pelo menos três pessoas quando acabou sendo surpreendido por outro policial militar. A 39ª CIPM foi acionada e levou o suspeito para o Hospital Geral do Estado, onde ele estava sendo atendido até a publicação desta reportagem.
Jesimiel é cabo da PM. Foto: leitor/Aratu Online



Essa não foi a primeira vez que Jesimiel foi baleado. Em setembro de 2017, ele foi atingido no bairro de Dom Avelar. Na oportunidade, a assessoria de imprensa da corporação contou que ele estava em cima de uma motocicleta quando foi abordado por dois suspeitos que estavam a bordo de um veículo que atiraram e fugiram.

CASO GEOVANE 

Jesimiel Resende vai a júri popular pela morte de Geovane Mascarenhas de Santana, ocorrida em 2014. A decisão de levá-los à Justiça foi proferida em março deste ano pela magistrada Gelzi Maria Almeida de Souza.

A vítima sumiu no dia 2 de agosto de 2014 após ser abordado por policiais militares da Companhia Independente de Policiamento Tático (CIPT/Rondesp). Na época, o laudo do Departamento de Polícia Técnica da Bahia constatou que o rapaz foi decapitado, carbonizado, teve duas tatuagens removidas do corpo e os órgãos genitais retirados.

Além de Jesimiel, serão julgados o subtenente Cláudio Bonfim Borges, o sargento Daniel Pereira de Souza Santos e os soldados Alan Moraes Galiza dos Santos, Alex Santos Caetano e Roberto Santos de Oliveira. Todos responderão por homicídio qualificado, ocultação de cadáver e roubo.


aratuonline
AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.

Paginas