JEREMOABO @ CAMINHADA MARCA LUTA CONTRA VIOLÊNCIA À MULHER - Observador Independente

BAHIA

10 de agosto de 2018

JEREMOABO @ CAMINHADA MARCA LUTA CONTRA VIOLÊNCIA À MULHER

Crédito da fotomontagem // Gestão Ambiental da BR-235/BA




Cerca de 200 pessoas participaram, quarta-feira (08), da caminhada contra violência à mulher na cidade de Jeremoabo - BA, a 370 quilômetros de Salvador. O ato marcou o início das atividades do Programa de Amparo à Mulher Agredida (AMA), que tem o objetivo de provocar a gestão pública para criar medidas de prevenção e de assistência da mulher vítima de agressão, entre elas o Conselho da Mulher no município, que irá reforçar toda a rede de apoio as vítimas e acompanhar a aplicação das medidas concretas de combate ao problema.

A concentração começou às 08h na altura da quadra de esporte do Bairro José Nolasco. Por volta das 09h30, os participantes saíram em direção ao centro da cidade. A caminhada foi realizada um dia depois do aniversário de 12 anos da Lei Maria da Penha – sancionada em 7 de agosto de 2006 e reforçada em 2015 pela Lei do Feminicídio. Durante o percurso, foram feitos esclarecimentos sobre os diversos tipos de violência contra à mulher. A manifestação foi finalizada por volta das 12h na Praça do Forró.

O ato também prestou homenagens aos casos conhecidos de mulheres vítimas de violência na cidade, como, por exemplo, a jovem Isabele Oliveira, que morreu aos 27 anos, após o ex-namorado esquartejar e queimar o corpo dela por ciúme. O crime aconteceu dentro de casa, no dia 31 de abril de 2017. Isabele deixou duas filhas. Familiares e amigos participaram da caminhada.

O Programa AMA é uma iniciativa do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), por meio da Gestão Ambiental da BR-235/BA. A iniciativa foi lançada no dia 23 de julho, na Câmara de Vereadores de Jeremoabo. Estavam presentes gestores públicos e a sociedade civil, que lotaram o plenário da Casa. 

O evento contou com a palestra "Violência contra a Mulher - Abusos Sexuais na Infância", ministrada pela psicóloga Joana Alves, que ressaltou as formas de identificação do abuso e acolhimento das vítimas.

Na quinta-feira (09), uma mesa redonda será realizada na Câmara de Vereadores de Jeremoabo. Desta vez o tema será “Lei Maria da Penha – O que é a violência doméstica”. A convidada para ministrar o evento é a delegada de Polícia Civil, Juliana Fontes Barbosa, que é titular da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher de Paulo Afonso (DEAM).

A iniciativa conta com apoio da Prefeitura Municipal do município, por meio da Secretaria de Assistência Social. Algumas das medidas sugeridas pelo Programa AMA são a criação do Conselho da Mulher, do canal de denúncias exclusivo contra abuso ou violência contra a mulher, a implantação de núcleos de identificação de abusos e violência doméstica nas escolas, além da construção da casa de acolhimento da mulher agredida.


Gestão Ambiental da BR-235/BA
AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.

Paginas