UAUÁ @ Associações Rurais de Uauá Participam de oficina sobre fiscalização e controle de projetos - Observador Independente

BAHIA

4 de agosto de 2018

UAUÁ @ Associações Rurais de Uauá Participam de oficina sobre fiscalização e controle de projetos

Crédito da foto / Agência Chocalho / Divulgação




Para otimizar a gestão dos recursos e acompanhar melhor as ações do projeto Pró-Semiárido, nas comunidades Bendegó da Pedra, Salgado, Rio do Rancho e Terra Nova, localizadas no município de Uauá, no sertão baiano, foi realizado nos dias 01 e 02 de agosto, na sede da Associação de Bendegó da Pedra, a oficina sobre Capacitação, Gestão e Controle. O evento culminou com a formação da Comissão de Controle Social do Pró-Semiárido no Território Sertão do São Francisco.

Durante a capacitação, foram entregues as associações comunitárias beneficiadas pelo Pró-Semiárido equipamentos de informática e de audiovisual como data show, caixas de som, notebooks e impressoras, recursos úteis no processo de gestão e mobilização do projeto nas comunidades.

Eleita como coordenadora da Comissão, a agricultora Elisângela Tavares, da Fazenda Salgado, lembrou que será feito um calendário de eventos e reuniões voltadas para o monitoramento do projeto: “O importante é que a comissão além de ajudar a melhorar as ações do projeto, vai trazer políticas públicas de iluminação e escola que não temos. Com isso ficamos mais fortes e podemos lutar juntos por aquilo que a gente precisa”.

Josiane da Silva, técnica da Cooperativa Agropecuária Familiar de Canudos, Uauá e Curaçá (Coopercuc), que faz acompanhamento do projeto, disse que a oficina contribui para o empoderamento das pessoas: “Ao discutirem a importância da gestão e controle, os beneficiários poderão continuar gerindo o projeto das comunidades por conta própria”. A Coopercuc é a entidade contratada para realizar a assistência técnica continuada, nas quatros comunidades.

A agricultora e criadora de cabras e ovelhas em uma pequena propriedade em Bendegó da Pedra, Hilda Josefa de Jesus, reconheceu a importância da comissão para melhoria das ações de incentivo na caprinocultura que, de acordo com a agricultora, em períodos de seca essa atividade quase não tem sido viável: “Estou animada com as orientações que recebi do Pró-Semiárido para a melhoria do cultivo e armazenamento de plantas forrageiras, que garantem a alimentação da criação, como também do cultivo de frutas e verduras”.

O Pró-Semiárido é um projeto do Governo do Estado, com recursos oriundos de acordo de empréstimo com o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA), no valor de R$300 milhões, para serem aplicados até o ano de 2021. O objetivo é melhorar a vida e gerar renda para um público de beneficiários de 32 municípios do Centro-Norte do estado da Bahia, por meio de investimentos sócio produtivos.


Agência Chocalho
AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.

Paginas