FUTEBOL @ Governo revela que autorizou loja e adereços do Bahia na Arena Fonte Nova - Observador Independente

FUTEBOL @ Governo revela que autorizou loja e adereços do Bahia na Arena Fonte Nova

Compartilhar
Crédito da foto :: Reprodução    




Nesta quarta-feira (12), a "novela" sobre a forma como o Bahia utiliza a Arena Fonte Nova ganhou mais um capítulo. O governo da Bahia confirmou que autorizou a padronização da Fonte Nova com cores e adereços do Bahia, clube que tem contrato com a arena e que manda as suas partidas no local. 

Além da nova identidade visual, inaugurada em setembro deste ano, o tricolor foi autorizado a construir uma loja na área externa do estádio e terá também um museu no equipamento. 

Segundo o Setre (Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte da Bahia), a autorização respeita as cláusulas contratuais e que a utilização dos espaços não é de exclusividade do Bahia, podendo ser disponibilizada no mesmo formato para outros clubes.

"Em observância das disposições do Contrato de PPP nº 02/2010, informamos que o Estado da Bahia, após exames técnicos e jurídicos, emitiu autorização que versou exclusivamente sobre a possibilidade de instalação de unidades de atendimento do Esporte Clube Bahia nas dependências do estádio da Arena Fonte Nova. Tal autorização respeitou a disciplina das comunicações contratuais, na forma prevista na cláusula 39.1 – Comunicações e Notificações entre as Partes", disse em contato com o Correio da Bahia. 

Ainda de acordo com o Governo, qualquer instituição esportiva que quiser manter relacionamento com a Fonte Nova terá o mesmo tratamento que o Bahia, passando por análise de proposta, consulta jurídica e parecer atestando a conveniência e oportunidade.

Vale lembrar que nesta segunda-feira (10), o Vitória, através do vice-presidente Chico Salles, afirmou que vai manter entendimentos com a Fonte Nova para que o Leão possa mandar os seus jogos no estádio em 2019.

Entenda o caso

Tudo começou quando o ex-presidente do Vitória, Paulo Carneiro, afirmou em uma entrevista na última semana que o Bahia estava agindo de forma ilegal na Arena. Após as declarações do ex-cartola, um ex-conselheiro do clube , Juarez Dourado Wanderley, ajuizou uma ação popular tendo como réus o Estado da Bahia, o consórcio Fonte Nova Negócios e Participações e o Esporte Clube Bahia.

Em resposta a Paulo Carneiro, o presidente do Bahia, Guilherme Bellintani, afirmou que não responderia o ex-dirigente, já que o mesmo trabalhou no Bahia. 

“Tenho maior respeito por Paulo Carneiro, foi um diretor que tem serviços prestados ao Bahia e não costumo criticar ex-diretores do clube publicamente, pela consideração que teve ao Bahia, e quando ajudou o Bahia em vários momentos quando foi diretor", revelou.




Galáticos Online

Post Bottom Ad

VivaABahia