Cesta do Povo vai reabrir unidades em Feira e região e gerar mais de 400 vagas de emprego - Observador Independente

Cesta do Povo vai reabrir unidades em Feira e região e gerar mais de 400 vagas de emprego

Compartilhar
Crédito da foto :: Divulgação


Inicialmente serão abertas 19 lojas. Em Feira de Santana serão duas unidades.



Criada em 1979, a Cesta no Povo, que por mais de 30 anos foi a única rede de supermercados estatal no Brasil, vai reabrir várias unidades na Bahia por meio da iniciativa privada, com geração de mais de 400 novas vagas de trabalho.

A rede foi adquirida pelo grupo espanhol NGV Empreendimentos e Participações, por meio de leilão público, que por sua vez distribuiu a administração das lojas para outras empresas (também por meio de um certame) enquanto explora o serviço de cartões Credcesta.

A rede de supermercados Bem Barato arrematou unidades junto ao grupo estrangeiro e passará a administrar as lojas de Feira de Santana e região. O diretor da empresa, Robson Sacramento, informou, em entrevista, que no cronograma de reabertura das lojas Cesta do Povo, há 19 unidades na região, sendo duas em Feira de Santana, nos bairros Cidade Nova e rua Senador Quintino, no mesmo endereço.

“A abertura inicial está marcada para fevereiro e, até o mês de julho, a pretensão é de que todas as lojas estejam abertas em Feira de Santana e região. A Cesta do Povo chegou a ter 229 lojas e quando foram encerradas as operações, tinha cerca de 70 a 80 lojas em 2016. O grupo espanhol adquiriu a Cesta do Povo junto ao Governo do Estado e começou a fatiar as lojas. Com o Bem Barato, as lojas da região foram adquiridas e nós temos esse cronograma de abertura. Em outras regiões, outros grupos já estão fechando contrato. Por enquanto, no estado, temos recôncavo e Região Metropolitana de Salvador, que já estão funcionando, o nosso e outro grupo para o sul do estado. O grupo Bem Barato adquiriu as unidades por leilão público e o interesse do grupo espanhol é a utilização do CredCesta”, explicou.

As lojas que serão reabertas são do baixo Sul do estado, Valença, até Senhor do Bonfim, sendo que o cronograma começa com Feira de Santana e Santo Estevão.

“As lojas Bem Barato já começam a virar para Cesta do Povo e no cronograma tem uma abertura de loja por mês, porém, depois começa acelerar um pouco e serão abertas duas por mês. Em Feira de Santana, por enquanto, serão abertas duas lojas. A da Cidade Nova será aberta em fevereiro e a da Senador em março”, ressaltou.

CredCesta

Todo funcionário público estadual ativo ou inativo têm um crédito nas lojas Cestas do Povo, que é o CredCesta. Robson Sacramento explicou que é um cartão que não tem taxa de anuidade ou juros, mas que existe uma exploração comercial por meio da empresa financeira que adquiriu a Ebal.

“O Credcesta é um programa do Estado que existe desde 1988. Com o fechamento das lojas ele não continuou pelo fato de haver onde comprar com ele. Era um cartão específico para a Cesta do Povo, para o funcionário público. As lojas Cesta do Povo, assim que estiverem abertas, estarão aptas a aceitar o CredCesta. Hoje, quem já tem o cartão, de cor vermelha, pode ir a qualquer loja Bem Barato e adquirir os produtos sem problema algum. É um cartão de benefício. Tanto é que o funcionário público, mesmo sem pedir o cartão, recebe. A própria financeira é proibida de cobrar taxa de adesão. O indivíduo, na folha de pagamento, só pagará o que tiver usado. Por ser um cartão consignado, o funcionário público tem até 75 dias para pagar. Antes, você tinha um mix de mercadorias, de produtos e hoje é oferecida uma variedade mais ampla, com um atendimento de qualidade e tenho certeza que o consumidor que tem o cartão vai desfrutar de uma loja bem mais atrativa”, afirmou.

O diretor do Bem Barato informou que Feira de Santana já foi contemplada com 23.700 cartões e ainda serão entregues mais 8.000. Ele explica que o servidor precisa fazer o desbloqueio do cartão.

“Por segurança, a financeira não está mandando senha para ninguém, e quem recebeu já tem o número e o site disponíveis para ligar e desbloquear sem problema algum. O cartão novo é o de cor vermelha, que chegou nos últimos 60 dias. O prata não vale mais. Para adquirir o cartão ou desbloquear, basta ligar para o 0800 729 0660 ou credcesta.com.br”, explicou.

A Rede Bem Barato vai manter a marca Cesta do Povo e, além dos preços mais baixos, também manterá os mesmos mix de produtos.

“A Cesta do Povo trabalhava com padaria, açougue, etc. Com certeza, serão abertas do mesmo jeito de sempre, com uma modalidade particular e com todo mix. A marca é usada há 45 anos, conceituada em todo estado e vai permanecer. A marca Bem Barato também não será retirada. Vai permanecer, mas assinada como Cesta do Povo. As lojas Bem Barato, que são em prédios particulares, continuam sendo Bem Barato, com a assinatura. Os prédios públicos, serão abertos como Cesta de Povo. No futuro, com essa junção, há uma possível aliança de nomes. Existem dois prédios que não estão na rede da Cesta do Povo, possivelmente, o do Alto do Cruzeiro e João Durval, que irão entrar no pacote e a da João Durval já está disponível para entra no cronograma para o segundo semestre”, disse.

Emprego

Não haverá concurso público para trabalhar na Cesta do Povo. Está prevista a abertura de mais de 400 vagas.

“Os interessados levam o currículo em uma das lojas e nós vamos ter o prazer de recebê-los [para a seleção]. A habilidade vai depender de cada um. Hoje nós já empregamos cerca de 240 pessoas. Vamos abrir cerca 450 vagas para as novas lojas. Na Cesta do Povo será aceito o ex-funcionário e o que nunca foi. Será aceito aquele que quer trabalhar. A seleção ocorrerá na medida em que cada loja for abrindo. Os currículos deverão ser entregues na loja, como a da Cidade Nova, que será a primeira”, orientou Robson.

Post Bottom Ad

VivaABahia