Museu de Ciência da UNIVASF registra público recorde e programa transferência para nova sede - Observador Independente

Museu de Ciência da UNIVASF registra público recorde e programa transferência para nova sede

Compartilhar
Crédito da foto montagem Ascom / UNIVASF



Instalado atualmente em sede provisória, no Espaço Plural da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), em Juazeiro (BA), o Espaço de Arte, Ciência e Cultura (EACC) - museu de ciência da instituição - alcançou no ano passado, mais de cinco mil pessoas em ações e projetos voltados a estudantes e professores de escolas públicas da região. 

O resultado comemorado pela equipe, soma-se à concretização das obras da sede definitiva, prevista para inaugurar ainda no primeiro semestre de 2019. A estimativa da Prefeitura Universitária (PU) é que as últimas etapas construtivas, relacionadas à infraestrutura, sejam concluídas até o próximo mês de abril. 

As intervenções realizadas no terreno onde está edificada a sede definitiva do EACC, na orla de Petrolina (PE), área central da cidade, envolveram a demolição da casa que havia no local que deu lugar às novas instalações. Conforme a PU, o volume de recursos alocados para a execução do projeto atingiu, aproximadamente, R$ 7,5 milhões e destes, mais de R$ 4,5 milhões destinados à construção do prédio principal, concluído em 2014, e cerca de R$ R$ 3 milhões às obras e serviços de apoio, a exemplo da montagem da subestação de energia, urbanização da área de entorno e climatização dos ambientes.


“Mesmo diante de um cenário de contingenciamento de recursos que temos enfrentado, situação que também impacta nos prazos de execução de obras, conseguimos concluir este projeto de forma satisfatória. Buscamos os recursos em uma intensa articulação com o MEC que se sensibilizou com as questões que colocamos como prioridade, a continuidade das obras da universidade como o EACC, o auditório do Campus Sede, a segunda etapa do nosso hospital veterinário, equipamentos importantes para toda a comunidade. Tivemos êxito nestes processos e vencemos este grande desafio”, enfatiza o reitor Julianeli Tolentino.

Para o diretor do EACC, Marco Aurélio França, a transferência do museu para a sede definitiva possibilitará ampliar ações e projetos e conquistar novos públicos. A meta, disse ele: “É expandir os atendimentos direcionados às escolas da região, também estimular visitas espontâneas e iniciativas em parceria com outras instituições”. 

As novas edificações do EACC englobam prédio com três pavimentos, área expositiva de 700m², dois laboratórios didáticos, auditório com capacidade para 100 pessoas, biblioteca, infoteca, camarim, mirante, entre outros. Além disso, na área externa, bosque com 8.500m² e trilha ecológica.

É gratificante ver o resultado apresentado pelo EACC e a motivação da equipe. Estamos dando mais um passo com ações que fortalecem as atividades de extensão da nossa universidade, a produção de conhecimento, a ciência e a sua popularização em nossa região. Quando assumimos a Reitoria em 2012, decidimos avançar com este projeto porque sabíamos de seu alcance e de sua importância não somente para a Univasf, mas para toda a população, 
avalia o vice-reitor Telio Leite.




Post Bottom Ad

VivaABahia