Sacos com corpo esquartejado são deixados em bairro de Salvador e assustam moradores - Observador Independente

Sacos com corpo esquartejado são deixados em bairro de Salvador e assustam moradores

Compartilhar
Foto: Reprodução


Homem estava com braços e pernas arrancados do tronco.


A manhã desta quarta-feira (23) foi de susto para os moradores do bairro Lobato em Salvador. O corpo de um homem ainda não identificado foi esquartejado e colocado em dois sacos de nylon, que foram abandonados na Rua João de Deus, no bairro.

De acordo com informações de moradores, homens desconhecidos deixaram os sacos sujos de sangue nas proximidades da Praia da Maré, por volta das 4h. Horas depois, por volta das 7h, quando pessoas começaram a sair de casa para trabalhar, sentiram um cheiro forte e pediram ajuda de policiais da 14ª Companhia Independente da Polícia Militar (Lobato), que constataram que havia uma pessoa morta e esquartejada no local.

Em um dos sacos, os policiais encontraram o tronco e a cabeça, que não foi decepada. Em outro, acharam as coxas, pernas, braço e antebraços, todos separados. A vítima, que cor negra, aparentava ter aproximadamente 30 anos e 1,80 m. Moradores ouvidos pelo Correio disseram não conhecer o homem.

Os sacos foram abandonados em um beco residencial que fica próximo à área de divisão entre os bairros do Lobato e Uruguai. O local, onde o acesso é feito apenas a pé, é conhecido por ser disputado pelo tráfico de drogas, além de estar próximo de uma rota de fuga utilizada por criminosos.

O corpo foi retirado do local por volta das 9h30 e levado por peritos ao Instituto Médico Legal Nina Rodrigues (IMLNR).

Um morador, que preferiu não se identificar, conversou com a reportagem e disse que desde domingo (20) o bairro vive momentos de terror porque três facções criminosas tentam tomar a área para a venda de drogas. Ele teme que os sacos abandonados sejam uma forma de "recado" de uma das facções para seus rivais.

“Aqui está sendo disputado pelo Tudo 2 e Tudo 3, mas tem uma outra, a Tudo 5, que chegou na área no domingo. Talvez seja uma forma de mandar algum recado. Desde do domingo tem morrido gente”, disse o morador.

De acordo com a Polícia Civil, uma morte foi registrada, desde domingo, no Lobato. A vítima foi identificada como Luis Henrique Oliveira de Jesus, 21, que foi baleado e socorrido para o Hospital do Subúrbio, onde já chegou sem vida. O caso é investigado pela 3ª Delegacia de Homicídios (BTS). Não há informação se a vítima tinha passagem pela polícia.

A equipe de reportagem do Correio esteve no 14ª Companhia Independente da Polícia Militar (Lobato), que fica a cerca de 100 metros de onde o saco foi encontrado, em busca de informações, mas foi informada apenas que as investigações estão sob responsabilidade da Polícia Civil.

O órgão apontado como responsável afirmou, por meio de assessoria, que tomou conhecimento da ocorrência por volta das 7h30 e que as investigações, assim como a morte registrada no domingo, estão realizadas pela 3ª Delegacia de Homicídios (BTS). A Polícia Militar informou que foi acionada às 6h50 após uma denúncia de que sacos com pedaços de um corpo humano estava nas proximidades da Rua Travessa Cachoeira da Prata. 



Correio 24h

Post Bottom Ad

Apostilas Opção