Sedur apresenta notificações motivadoras de embargo em obra na Cidade Jardim, em Salvador; empresa refuta - Observador Independente

Sedur apresenta notificações motivadoras de embargo em obra na Cidade Jardim, em Salvador; empresa refuta

Compartilhar
Crédito da foto :: Divulgação




Um desmatamento ocorrido no ano passado, no bairro Cidade Jardim, em Salvador, ainda rende. Apesar do embargo da obra e todo questionamento apresentado pelas empresa Villas Construtora Ltda, ao ser contatado, o secretário de Desenvolvimento e Urbanismo de Salvador, Sérgio Guanabara, apresentou todas as notificações que resultaram nas autuações para a paralisação. A empresa refuta as denúncias de irregularidades apresentadas e afirmar cumprir tudo de acordo com a lei.

O site BNews tem acompanhado o caso desde o início da denúncia. A empresa Villas Construtora Ltda, proprietária do Loteamento Reserva Cidade Jardim, de acordo com denúncias chegadas no período, conseguiu alterar o acesso ao loteamento, que antes era pelo Candeal e, agora, será pelo bairro Cidade Jardim.

A área, no entanto, foi destinada à empresa como forma de permuta, em negociação feita em governos anteriores ao de ACM Neto. Houve uma reunião com o gestor municipal e 34 síndicos de condomínios do bairro e na ocasião, o prefeito assegurou que não iria acabar a área. Foi destinado uma verba de meio milhão de reais para a construção de uma praça no local. O projeto ainda está em desenvolvimento.

OUTRO LADO - Em nota enviada a imprensa por meio da sua assessoria, A Villas Construtora informa que o Loteamento Reserva Cidade Jardim será implantado em terreno de 42.349,25 m2, com área comercializável de 26.693,40 m2.

"Os projetos foram iniciados em 1996 e o empreendimento possui Alvará de Construção desde 2003, tendo sua última renovação ocorrido em 26/04/2018. Além disso, possui todas as licenças e registros necessários e exigidos pela legislação. O Loteamento Reserva Cidade Jardim foi aprovado por Decreto Municipal, tendo em vigência Licença Ambiental, Licença de Supressão e Registro no Cartório de Imóveis com doação de todas as áreas públicas", diz a nota.

Ainda de acordo com a resposta, refuta o apresentado pela Sedur e argumenta que não há nenhuma irregularidade na obra.

"O projeto prevê a requalificação de áreas verdes na região, inclusive já solicitou autorização à SEDUR para a construção de uma praça", informou.




Informações do BNews

Post Bottom Ad

VivaABahia