"Eu tenho mercado", responde Chamusca sobre possibilidade de demissão do Vitória - Observador Independente

"Eu tenho mercado", responde Chamusca sobre possibilidade de demissão do Vitória

Compartilhar
Crédito da foto :: Maurícia da Matta / EC Vitória 




Chamado de burro e pressionado pela torcida, Marcelo Chamusca mostrou 'zero' preocupação com a possibilidade de demissão no Vitória. Após a partida, o técnico garantiu estar tranquilo, pois não ficaria desempregado.

"Essa é uma pergunta que não pode ser direcionada para mim, não vou entregar cargo. Vim para fazer trabalho, tenho contrato. Nunca esperava que meu time tivesse atuação tão ruim como teve. Modéstia à parte, eu tenho mercado. Semana passada fui sondado por duas equipes. Não tenho preocupação com esse negócio de cargo. Minha preocupação é fazer a equipe ter performance. Em relação a cargo, não tenho a mínima preocupação", disse.

Porém, o treinador se defendeu das críticas e pediu que a responsabilidade com o momento ruim também seja dividida com o elenco. 

Não falhei. Identifiquei que era uma noite coletiva muito ruim, tentei consertar no vestiário, time não reagiu, fiz a substituição. Em todas as formações utilizadas, a gente não conseguiu dar a resposta. O adversário teve uma vantagem sobre nós. Eles tiveram um tempo de uma semana para trabalhar. A gente teve um jogo em Juazeiro, complicado, desgastante. Tudo isso tem um peso. Os jogadores sentiram. A questão hoje não foi substituição, não foi tática. Foi coletiva. O time não funcionou em todas as formações. O Atlético foi superior desde o início do jogo. A torcida tem razão. O time estava jogando mal, e eu sou o treinador. Já fui chamado de burro várias vezes. Já ganhei vários jogos sendo chamado de burro. Assumo minha responsabilidade, agora não concordo que não tive uma boa jornada.

O comandante também manteve o otimismo sobre a recuperação do Rubro-Negro. "Acredito no trabalho aqui, em tudo o que está acontecendo aqui. Estamos em um processo de fortalecimento com a chegada de novos jogadores. A gente está recebendo jogadores ainda para encaixar o time. É nossa realidade. Acredito nesse trabalho aqui. Claro que as possibilidades que apareceram para mim, eu iria ter ganho em vários aspectos, principalmente financeiro. Mas não é isso o que me mobiliza. O que me mobiliza é pegar uma situação difícil e transformar".

Por fim, Chamusca admitiu que o Leão ainda precisa de reforços. "A gente tem que saber entender todas as situações que estão acontecendo com o clube. Hoje a gente fez um jogo muito abaixo. A gente não mereceu ganhar o jogo. O jogo em Juazeiro, a gente fez um jogo bom. A gente não pode fazer análise apenas de um jogo. Se for isolada, a gente vai acabar cometendo algumas injustiças. A gente está consciente que precisamos reforçar, trazer jogador de mais maturidade. Está todo mundo muito consciente disso. Não produzir é muito ruim. O trabalho vai ser feito para que a gente possa, através dos jogadores que estão chegando, corrigir".




Galáticos Online

Post Bottom Ad

VivaABahia