Operação do MP afasta dirigentes do Hospital de Base de Itabuna - Observador Independente

Operação do MP afasta dirigentes do Hospital de Base de Itabuna

Compartilhar
Crédito da foto :: Reprodução da Internet / Ilustrativa





O Ministério Público da Bahia (MP-BA) deflagrou na sexta-feira (22), em Itabuna, no sul do estado, a "Operação na Veia". A ação cumpriu três mandados de busca e apreensão e a decisão judicial de afastamento de três dirigentes e um advogado do Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães. 

A medida ocorreu após provocação dos promotores Susila Ribeiro, Inocêncio Carvalho, Fabrício Guida e Frank Ferrari, que apuram irregularidades na prestação de serviços médicos na unidade.

Os pedidos de busca e apreensão e de afastamento foram solicitados pela 3ª Promotoria de Justiça de Itabuna em ação cautelar em desfavor de Eudes Silva Pinto, Karla Rocha de Macedo Meneses, Silvio Marcos Ramos Costa e Renata Del Rey, visando o afastamento dos cargos e a suspensão de contrato dos investigados.

O juiz Murilo Luiz Staut Barreto deferiu os pedidos do MP e determinou o afastamento dos cargos enquanto durarem as investigações e proibiu os investigados de frequentar o Hospital de Base e a Maternidade Ester Gomes. O magistrado determinou ainda a suspensão dos contratos celebrados entre os hospitais e a empresa jurídica TJ Alves dos Santos Serviços Médicos.

Post Bottom Ad

VivaABahia