Professor agredido em escola estadual em São Paulo não quer mais dar aula; "Vou procurar outra coisa" - Observador Independente

Professor agredido em escola estadual em São Paulo não quer mais dar aula; "Vou procurar outra coisa"

Compartilhar
Crédito da foto :: G1/São Paulo / Reprodução 



O professor Paulo Rafael Procópio, que foi agredido por um aluno de 14 anos, dentro da sala de aula de uma escola estadual na cidade de Lins, em São Paulo, na última sexta (22), não quer mais dar aulas. 

Ele decidiu deixar a profissão após ser brutalmente golpeado pelo adolescente. 

Estou horrorizado. A gente sempre ouvia falar em casos de violência dentro de salas de aula, mas confesso que nunca imaginei passar por isso. Já estava decepcionado com a falta de respeito dos alunos, mas essa agressão foi demais, 

disse Paulo, em entrevista ao site G1.

Paulo Rafael dá aulas de história e geografia há 20 anos e trabalha há três na escola estadual Otacílo Sant’anna, onde foi agredido. Na mesma entrevista, Paulo conta que já poderia se aposentar, mas preferiu seguir trabalhando. 

Tem muitos professores que, até pela questão financeira, continuam trabalhando após se aposentar. Mas agora vou me aposentar e procurar outra coisa pra fazer. Não quero mais dar aulas, 

finalizou o professor, que está sob licença médica até a próxima quarta-feira (27).


G1

Post Bottom Ad

VivaABahia