Bombeiros localizam cabeça humana em cisterna no município de Santo Estevão; corpo foi retirado domingo - Observador Independente

Bombeiros localizam cabeça humana em cisterna no município de Santo Estevão; corpo foi retirado domingo

Compartilhar
Ainda não a confirmação se a causa morte de Moacir foi suicídio ou homicídio.


Uma equipe do Corpo de Bombeiros localizou ontem (25), em uma cisterna, no município de Santo Estevão, a cabeça de Moacir de Oliveira Gomes, de 32 anos. O corpo dele foi retirado decapitado da cisterna domingo (24) e segundo a policia, ele teria amarrado uma corda e se jogado no reservatório de água.

A cisterna fica em frente a casa da mãe da vítima e durante a remoção do corpo no domingo, devido ao grande volume de água e também a falta de equipamentos adequados, não foi possível retirar a cabeça no mesmo dia. Os bombeiros retornaram ao local ontem com uma equipe especializada e conseguiram fazer a remoção e concluir a operação.

O delegado titular de Santo Estêvão Felipe Ghiraldelli informou ao site Acorda Cidade, de Feira de Santana, que a Polícia Civil investiga o caso e ainda não há confirmação se a causa morte de Moacir foi suicídio ou homicídio. Ele informou que a polícia aguarda o resultado dos exames técnicos do Departamento de Polícia Técnica.

Felipe afirmou que no dia em que o corpo foi resgatado, a polícia apurou que Moacir estava com uma corda de nylon de aproximadamente 10 metros amarrada no pescoço. Ele estava em uma profundidade de 25 metros dentro da cisterna.

O delegado relatou que a remoção do corpo foi um trabalho difícil, assim como a remoção da cabeça, pelo motivo do local ser de difícil acesso. Bombeiros de Salvador participaram da operação. O delegado acrescentou ainda que a polícia trabalha com bastante cautela para esclarecer o fato que chocou a população da cidade.
Estamos aguardando a perícia técnica para confirmar a verdadeira causa da morte. A remoção foi um trabalho de extrema dificuldade que exigiu muita técnica e equipamento adequado. É um tipo de trabalho que só pode ser realizado por pessoas treinadas para esse fim, 
finalizou.



Com informações do repórter Aldo Matos / Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros



Post Bottom Ad

VivaABahia