Botafogo é menos agressivo no Carioca em relação aos mata-matas - Observador Independente

Botafogo é menos agressivo no Carioca em relação aos mata-matas

Compartilhar
Crédito da foto :: Vitor Silva/SSPress/Botafogo



Time comandado por Zé Ricardo tem tido atuações e médias de finalizações certas superiores nos jogos de Sul-Americana e Copa do Brasil em comparação com Estadual


Terra Esportes


A sequência invicta de seis jogos do Botafogo no mês de fevereiro foi quebrada, no último sábado, com a derrota por 1 a 0 para o Volta Redonda, no estádio Raulino de Oliveira. As atuações ruins no Campeonato Carioca não são novidade. A situação, no entanto, contrasta com o desempenho da equipe comandada por Zé Ricardo nas partidas de mata-mata. Nos jogos eliminatórios, o time tem mostrado mais agressividade e um espírito vencedor, já elogiado pelo treinador.

Tivemos problemas no início, foi uma decepção grande. Fizemos uma cobrança muito grande em cima dos atletas e em cima do nosso trabalho. Mas na convicção que estávamos trabalhando certo. Começou o mata-mata e os jogadores entenderam a responsabilidade de jogar essas competições - disse Zé Ricardo, no programa Seleção SporTV, após a vitória por 3 a 0 sobre o Cuiabá na Copa do Brasil.

O Alvinegro soma apenas cinco pontos na competição e está a nove do Fluminense, que ocupa a quarta colocação na classificação geral. Faltando quarto rodadas para o fim do segundo turno, o clube viu as chances de título na Taça Rio diminuírem.

Os números confirmam a diferença entre as três competições disputadas pelo Alvinegro. De acordo com o site "Footstats", o índice de acertos nas finalizações é superior nos jogos mata-mata. Em dois jogos pela Sul-Americana, o time finalizou 11 vezes, cinco delas em direção ao gol, com um índice de acertos de 45.5%. Na Copa do Brasil, o desempenho é ainda superior. Em duas partidas, o time chutou ao gol em 21 oportunidades, dez delas certeiras, média de 47.6%.

No Carioca, por outro lado, as estatísticas são desanimadoras. Em sete encontros, o Botafogo finalizou 90 vezes, acertando o gol em apenas 33 delas. O índice de acertos é de 36,7%. Na competição, o Bota também tem o pior desempenho entre os quatro grandes. Os rivais, além de finalizarem mais, mostraram uma pontaria mais apurada. O Flamengo é o primeiro do grupo com 44.5% de acertos, à frente do Fluminense, com 41%, e do Vasco, com 39.5%.

Contra o Volta Redonda, o Botafogo produziu muito pouco ofensivamente e quase não assustou o rival. Sem um centroavante fixo, Pimpão, Erik e Luiz Fernando alternaram de posição na frente, sem levar perigo. Ciente disso, a diretoria do clube se esforça para contratar mais uma alternativa para o comando de ataque . Diego Souza e Wellington Tanque estão na mira.

Aos torcedores, resta esperar a partida no dia 11, contra o Madureira, pela Taça Rio, para tirar a dúvida do que esperar do time no resto do ano.

Post Bottom Ad

Apostilas Opção