Câmara de Santo Antônio de Jesus promove nesta quinta-feira (7), Sessão Especial em Homenagem ao Dia Internacional da Mulher - Observador Independente

Acontecendo

Post Top Ad

Bem-vindo. Hoje é

Post Top Ad

Mário

7 de março de 2019

Câmara de Santo Antônio de Jesus promove nesta quinta-feira (7), Sessão Especial em Homenagem ao Dia Internacional da Mulher





A Câmara Municipal de Santo Antônio de Jesus promove nesta quinta-feira (7), uma Sessão Especial em homenagem ao Dia Internacional da Mulher. A data é lembrada todos os anos pelo Legislativo Municipal, e neste ano contará com a presença da delegada Dra. Patrícia Neves, do Núcleo de Atendimento à Mulher da 4ª Coorpin, que na oportunidade estará realizando uma palestra. Solicitada pelo vereador Francisco Freire (PPS), a sessão terá início às 15hs, no Plenário da Câmara.

Vereador Francisco Freire
solicitou a Sessão Especial
Essa será mais uma oportunidade para refletirmos que ainda temos muito passos a dar. Todos os anos faço questão de homenagear as mulheres, pois elas se destacam no trabalho, nas causas sociais, na família, sempre com dedicação, com carinho, com sensibilidade, características que são exclusivamente femininas,
diz o vereador Francisco Freire ao lembrar que a solenidade é aberta ao público e a população está convidada para participar deste momento especial.

O 8 de março

A história que remete à criação do Dia Internacional da Mulher teria surgido a partir de um incêndio em uma fábrica têxtil de Nova York em 1911, quando cerca de 130 operárias morreram carbonizadas. Sem dúvida, o incidente ocorrido em 25 de março daquele ano marcou a trajetória das lutas feministas ao longo do século 20, mas os eventos que levaram à criação da data são bem anteriores a este acontecimento.

No Brasil, as movimentações em prol dos direitos da mulher surgiram em meio aos grupos anarquistas do início do século 20, que buscavam, assim como nos demais países, melhores condições de trabalho e qualidade de vida. A luta feminina ganhou força com o movimento das sufragistas, nas décadas de 1920 e 30, que conseguiram o direito ao voto em 1932, na Constituição promulgada por Getúlio Vargas. 


Leonardo Sousa/Ascom

Post Top Ad

SCB