Centros municipais de assistência à mulher atenderam 4.514 vítimas em 2018 - Observador Independente

Centros municipais de assistência à mulher atenderam 4.514 vítimas em 2018

Compartilhar
Foto : Jefferson Peixoto / Secom PMSalvador / Divulgação




Oferecem assistência o Centro de Referência de Atendimento à Mulher em Situação de Violência Loreta Valadares, nos Barris, e o Centro de Atendimento à Mulher Soteropolitana Irmã Dulce, localizado na Ribeira.



Os Centros de Atendimento à Mulher administrados pela prefeitura de Salvador atenderam 4.514 vítimas de algum tipo de violência em todo o ano de 2018, de acordo com dados divulgados hoje (8) pelo município.

Dois pontos são administrados pela Secretaria de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ): o Centro de Referência de Atendimento à Mulher em Situação de Violência Loreta Valadares, nos Barris, e o Centro de Atendimento à Mulher Soteropolitana Irmã Dulce, localizado na Ribeira.

Segundo a pasta, no ano passado, o Loreta Valadares atendeu 3.312 mulheres. Apenas em janeiro deste ano, 244 mulheres receberam suporte. Já no Centro de Referência de Atendimento à Mulher em Situação de Violência Irmã Dulce, 1.202 mulheres foram atendidas desde abril, mês da inauguração, até dezembro de 2018. Nos três primeiros meses de 2019, o número é de, aproximadamente, 400.

Em 2017, 229 mulheres foram vítimas de feminicídio na Bahia. Já no ano passado, a Central de Atendimento à Mulher, no telefone 180, registrou, em média, 586 denúncias mensais de tentativas de morte contra mulheres. Segundo a Vara de Violência Doméstica, Em todo o estado, a média diária é de 67 processos abertos de violência contra a mulher.

Post Bottom Ad

VivaABahia