Ginecologista é preso por estuprar paciente: “me chamou ‘pro’ motel”, no Rio de Janeiro - Observador Independente

Ginecologista é preso por estuprar paciente: “me chamou ‘pro’ motel”, no Rio de Janeiro

Compartilhar
O ginecologista Silvio Pereira, de 75 anos, foi preso em flagrante no consultório em que atendia, na Zona Norte do Rio de Janeiro, acusado de estuprar uma paciente. “Começou a fazer elogios às minhas partes íntimas e me tocando em partes que um ginecologista não toca”, disse a vítima, de 26 anos, que preferiu não ser identificada.

A mulher relatou, em entrevista a um programa de TV, que foi estranhamente questionada logo que entrou na clínica do médico: “Ele perguntou se eu estava com a vida sexual ativa e se eu gostava de homens mais velhos. Respondi que não, mas aí ele perguntou: ‘mas, assim, acima dos 70, não tem interesse?”, disse a paciente.

A moça conta que desconversou e que, durante o exame, percebeu que havia algo de errado. “Quando ele já tinha feito o procedimento com o aparelho utilizado, ele retirou e colocou a mão dele e começou a fazer elogios às minhas partes íntimas, fazendo perguntas bem sexuais, mesmo, e me tocando em partes que um ginecologista não toca”, afirmou a paciente.

Disse ainda que o médico foi direto: “Em momento nenhum ele utilizou meias-palavras ou deixou subentendido. Ele falou as palavras sexuais mais chulas possíveis que você possa imaginar ali pra mim e deixou claramente a intenção dele. Me chamou pro motel, para jantar, fez as coisas ali, falou palavrões e tudo”, contou.

Com isso, a jovem disse que se levantou e, já chorando, começou a se vestir para ir embora. Contou ainda que o médico agiu naturalmente, como se nada tivesse acontecido. “Ainda falou assim para mim no final: ‘Ah, marca para daqui um mês que eu quero te ver que eu vou te deixar boazinha”.

Depois do ocorrido, a vítima pediu ajuda à irmã e foram até a polícia denunciar o caso. O médico foi preso em flagrante, ainda dentro do consultório. “Disse apenas que é um médico de 45 anos de profissão, que nunca tinha tido outro fato dessa natureza e, também, quando questionado sobre o motivo de não ter chamado a secretária para acompanhar, ele disse que ela deveria estar enrolada com alguma outra tarefa do consultório, o que não nos convenceu”, afirmou a advogada do ginecologista, que negou as acusações.

Silvio Pereira vai responder pelo crime de estupro.



Crédito da Foto: Marcello Jr/Arquivo da Agência Brasil


Post Bottom Ad

VivaABahia