Mais de 4 mil atendimentos foram contabilizados nos circuitos oficiais da folia, em Salvador - Observador Independente

Mais de 4 mil atendimentos foram contabilizados nos circuitos oficiais da folia, em Salvador

Compartilhar
Foto : Divulgação/Secom


Mulheres lideram os atendimentos com 58% das ocorrências.



No mais recente balanço de saúde divulgado hoje (5) pela Prefeitura, os módulos assistenciais montados nos três principais circuitos do Carnaval já haviam contabilizado 4.081 atendimentos entre a última quinta-feira e a manhã desta terça. O circuito Barra/Ondina foi o que mais recebeu demandas (2.766), seguido Campo Grande (1.176). A região do Centro Histórico permanece registrando o menor número de ocorrências (137).

No total, 79% das ocorrências são de natureza clínica, como dores nos membros inferiores, cefaleia e ferimentos acidentais. Já os casos ortopédicos correspondem a 7% (268) do total de atendimentos.

As mulheres lideram os atendimentos, com 58% das ocorrências, assim como a faixa etária de 20 a 29 anos, com 35%. Desde o início do Carnaval, os adultos de 40 a 49 anos são os que menos procuraram assistência médica nos postos localizados nos circuitos (13,8%).

Outro índice que segue estável é o de transferências para unidades de retaguarda. No total, 123 pacientes foram deslocados das unidades dos circuitos, principalmente para avaliação especializada (66), radiológica (23) e tomográfica (12). O Hospital Geral do Estado (43), UPA Brotas (19) e UPA Vale dos Barris (18) foram os principais destinos.

Post Bottom Ad

VivaABahia