SEM DINHEIRO E SEM CARGOS # Irritado, Maia avisa a Guedes que está fora da articulação política para aprovar a reforma da Previdência - Observador Independente

Acontecendo

Post Top Ad

Bem-vindo. Hoje é

Post Top Ad

Mário

22 de março de 2019

SEM DINHEIRO E SEM CARGOS # Irritado, Maia avisa a Guedes que está fora da articulação política para aprovar a reforma da Previdência

O deputado federal Rodrigo Maia (DEM), presidente da Câmara, avisou ao ministro da Economia, Paulo Guedes, que vai deixar a articulação política no Congresso Nacional para aprovação da reforma da Previdência.

Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, a decisão do democrata foi tomada após ser criticado em rede social por Carlos Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro.

Irritado, Maia telefonou para Guedes e informou sua decisão. O gesto de Carlos Bolsonaro que deixou o democrata contrariado foi o compartilhamento da resposta de Sérgio Moro, ministro da Justiça, ao deputado por não dar prioridade à tramitação do pacote anticrime.

NA BERLINDA

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, embolsou R$ 1 milhão da OAS, a mesma empreiteira que bancou reformas no triplex e no sítio atribuído ao ex-presidente Lula. Maia é apontado em Inquérito criminal no âmbito da Operação Lava Jato pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Segundo a PF, Maia pegou o dinheiro em 2014 em troca da defesa de interesses da empreiteira no Congresso.

As conclusões são da Polícia Federal, que finalizou uma profunda investigação sobre o presidente da Câmara na Operação Lava Jato e apontou para a existência de graves evidências de que Maia cometeu os crimes de corrupção passiva e de lavagem de dinheiro. A informação revelada pelo Jornal Nacional e as informações sobre as conclusões da PF foram confirmada pelo Estado.

A investigação que concluiu que Rodrigo Maia cometeu os crimes citados acima foi conduzida pela Polícia Federal no âmbito da Lava jato e teve origem em mensagens de celular entre Maia e o empreiteiro Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS, condenado em agosto de 2015 por corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa. 

Léo é o amigo de Lula que fez parte das reformas milionárias no triplex no Guarujá e no Sítio em Atibaia. As duas propriedades também teriam sido destinadas a Lula em um gigantesco esquema de dissimulação de repasses de propinas.

A Polícia Federal confirma que Rodrigo Maia teria defendido interesses da empreiteira no Congresso, entre 2013 e 2014 em troca de propina de R$ 1 milhão. Para despistar os repasses, Maia pediu à empreiteira doações fossem feitas oficialmente à campanha de seu pai, César Maia, que teria lhe repassado a propina posteriormente. Os investigadores suspeitam que a estratégia foi usada para ocultar a origem da propina da empreiteira. A PF sustenta que há ‘fortes indícios de corrupção passiva e lavagem de dinheiro’ por parte de Maia.

Post Top Ad

SCB