Torcedores do Fluminense de Feira realizam neste domingo protesto “Público Zero” durante jogo contra o Bahia de Feira - Observador Independente

Acontecendo

Post Top Ad

Bem-vindo. Hoje é

Post Top Ad

Mário

9 de março de 2019

Torcedores do Fluminense de Feira realizam neste domingo protesto “Público Zero” durante jogo contra o Bahia de Feira

Crédito da imagem :: Torcedores do Flamengo de Feira



A ideia de reivindicar surgiu a partir da má atuação do time no campeonato baiano


Rachel Pinto



Os torcedores do Fluminense de Feira vão realizar nesta domingo (10), no estádio Joia da Princesa, antes do jogo do time contra o Bahia de Feira um protesto chamado “Público Zero”. O objetivo é chamar a atenção pra a péssima atuação do Fluminense no campeonato baiano e não ter a torcida no estádio durante o jogo.Torcidas organizadas como a Flucana, Falange Tricolor e Força Jovem estão programadas para comparecer a manifestação, assim como vários torcedores independentes.

O torcedor Rafael Freitas, que faz parte da organização do protesto “Público Zero”, contou em entrevista ao Acorda Cidade que a ideia de reivindicar surgiu a partir da má atuação do time no campeonato baiano e do último jogo contra o Vitória da Conquista onde o Fluminense perdeu de virada de 3 a 1. Segundo ele, o Fluminense não tem uma boa qualidade técnica, assim como não tem critério nas contratações e nem um departamento de marketing.

“Queremos o fim do amadorismo. O time vem há vários anos fazendo campanhas muito ruins, péssimas. Isso reflete na quantidade de público no estádio. Não passa de mil pagantes. Nesse protesto domingo a recomendação é que os torcedores não comparecem ao jogo e o valor do ingresso será revertido para ajudar uma instituição de caridade da cidade”, disse.

Leandro Silva que também é torcedor do Flu e Feira e vai participar da manifestação declarou que não há um diálogo entre a torcida e a diretoria.

“A ideia é público zero e que a diretoria sinta a falta do torcedor no estádio. Crie um veículo de diálogo. Esperamos que a diretoria nos procure e vamos entregar uma carta com as reivindicações que inclusive já encaminhamos desde 2016 e até hoje não houve resposta”, concluiu.




Com informações do repórter Paulo José 

Post Top Ad

SCB