Bahia pode deixar de receber cerca de R$ 1,9 mi com queda na Copa do Brasil - Observador Independente

Bahia pode deixar de receber cerca de R$ 1,9 mi com queda na Copa do Brasil

Compartilhar

Por chegar à terceira fase, o Bahia arrecadou R$ 1,45 milhão e já bateu a previsão de R$ 3,6 milhões com a Copa do Brasil. No entanto, caso avance mais uma fase, o clube receberia R$ 1,9 milhão.

***

Eliminado precocemente na Copa Sul-Americana e na Copa do Nordeste, o Bahia pode ter um terceiro prejuízo inesperado ainda no primeiro semestre de 2019. Após empatar com o CRB, na noite desta terça-feira (2), por 1 a 1, em Maceió, Alagoas, o Esquadrão precisa vencer o rival alagoano no jogo da volta, dia 9 de abril, para se classificar na competição nacional. Caso seja eliminado, o tricolor deixaria de receber cerca de R$ 1,9 milhão, valor que cobriria, em tese, o prejuízo sofrido com as eliminações na “Sula” e no Nordestão.

Conforme publicado no plano orçamentário para a temporada 2019, a previsão mais cautelosa do clube era arrecadar R$ 5,2 milhões em premiações. Como deixou de ganhar, pelo menos, R$ 2,1 milhões com as eliminações sofridas anteriormente, o Bahia agora aposta as suas fichas no plano de sócios e na Copa do Brasil para resolver este problema financeiro.

Em contato exclusivo com a equipe de esportes, nesta quarta-feira (3), o presidente Guilherme Bellintani comentou sobre o prejuízo e revelou que uma das esperanças do clube para recuperar este valor é o crescimento do plano de sócios.

“Dos R$ 2,1 milhões previstos que o Bahia não recebeu na Copa Sul-Americana e Copa do Nordeste, apenas 900 mil ficaria com o clube. Desse valor bruto (de R$ 2,1 milhões) seria debitado impostos e uma parte ficaria como premiação para os jogadores. O valor era irrisório e por conta do crescimento do plano de sócios o Bahia consegue recuperar esse dinheiro”, afirmou o dirigente.

Nas duas primeiras fases, os times envolvidos na Copa do Brasil foram divididos em três grupos, levando em consideração a posição do clube no ranking nacional da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e a participação na Série A.

O Bahia integrou o Grupo 1, o mais lucrativo, pois se encontra na Série A e está em 15° lugar no ranking, que é a posição limite para este nível. Desta forma, o Esquadrão recebeu uma quantia de R$ 1,050 milhão na primeira fase e R$ 1,25 milhão na segunda. Por chegar à terceira fase, o Bahia arrecadou R$ 1,45 milhão e já bateu a previsão de R$ 3,6 milhões com a Copa do Brasil. No entanto, caso avance mais uma fase, o clube receberia R$ 1,9 milhão, valor próximo ao sofrido com prejuízos nas eliminações.

Confira abaixo as cotas considerando os respectivos subgrupos. Vale lembrar que o clube recebe a cota por participar da fase. Ou seja, na primeira fase, por exemplo, cada time já começa com o valor certo, “disputando” a cota da etapa seguinte, em caso de classificação.



As informações são VN / Crédito da foto :: Divulgação



Post Bottom Ad

VivaABahia