Dez suspeitos de ameaças a escolas nas redes sociais são identificados na Bahia - Observador Independente

Dez suspeitos de ameaças a escolas nas redes sociais são identificados na Bahia

Compartilhar
Suspeitos afirmaram que a intenção era fazer brincadeiras. Terroristas virtuais poderão pegar até dez anos de cadeia.  


A polícia baiana alcançou, nesta sexta-feira (5), dez suspeitos de ameaças contra escolas, nas redes sociais. O último flagrante ocorreu em Jequié. Três adolescentes, dois da própria cidade, e uma de Brasília teriam disseminado as mensagens.

Nesta situação mais recente, equipes da 9ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Jequié) chegaram aos suspeitos dos fake news após ações de inteligência, análises das postagens e depoimentos de testemunhas.

Dois adolescentes de Jequié e uma menor de Brasília teriam enviado os áudios prometendo massacres em instituições locais de ensino. Durante depoimentos, assim como nos outros casos, informaram que a ideia era fazer uma brincadeira.

Outras pessoas, suspeitas de participação neste caso, estão sendo procuradas. O grupo será responsabilizado levando em consideração o artigo 265 do Código Penal (atentar contra o funcionamento de serviços de utilidade pública). Custos com o acionamento de forças de segurança, via mensagens falsas, também serão cobrados.

Terroristas virtuais podem pegar até dez anos de cadeia. 


Crédito da imagem :: Ilustrativa


Post Bottom Ad

VivaABahia