Procurado há 4 anos por estuprar alunas, ex-diretor de grupo de dança é preso na BA; suspeito ameaçava vítimas com 'entidade' - Observador Independente

Procurado há 4 anos por estuprar alunas, ex-diretor de grupo de dança é preso na BA; suspeito ameaçava vítimas com 'entidade'

Compartilhar
Vítimas, que na época tinham idades entre 11 e 17 anos, contam que homem dizia incorporar ser que faria mal para as famílias delas se as vítimas tentassem evitar crime. Professor de dança suspeito de abusar sexualmente de 9 alunas em Porto Seguro é preso.

***

Um homem procurado há quatro anos pela Polícia Civil por estuprar nove crianças e adolescentes, na cidade de Ilhéus, no sul da Bahia, foi preso nesta sexta-feira (5), na cidade de Porto Seguro.

Uadson Lima de Souza, de 30 anos, era diretor de um grupo de dança e as vítimas eram alunas dele. De acordo com a Polícia Civil, o suspeito usava uma "entidade" para ameaçar as garotas.

As vítimas contam que o homem dizia incorporar o "ser" que faria mal para as famílias delas caso as meninas tentassem evitar os abusos sexuais ou contassem sobre eles para alguém.

"Ele dizia que se a gente saísse do grupo, ia acontecer alguma coisa com alguém da nossa família. Qua alguma entidade ia fazer, ia matar", contou uma das vítimas, que prefere não se identificar.

"Uma vez mesmo, ele disse que era para eu ficar sozinha com ele lá dentro. Mandou a outra menina sair. Aí ele falou que tinha uma maldição na minha família, que todo mundo bebia, e que só ia sair depois que eu fizesse o ato sexual com ele. Depois eu saí, outra menina entrou também e ele fez a mesma coisa. Ele sempre usava a nossa família", completa.

Os crimes ocorreram entre os anos de 2007 e 2013, quando as vítimas procuraram a polícia para denunciar o caso. Na época, as meninas tinham idades entre 11 e 17 anos.

"A primeira vez que ele me fez isso, ele falou que se eu abrisse o olho, para poder olhar o que estava acontecendo ali, ele iria me cegar. Mas, no caso, ele não dizia que era ele. Dizia que era uma das entidades fazendo isso. Dos 11 aos 15 anos foi nisso", conta outra vítima.

Segundo a polícia, a prisão do suspeito foi decretada em 2015. Desde então, ele estava foragido.

Post Bottom Ad

VivaABahia