Supostas irregularidades em transporte escolar colocam prefeitura de Quixabeira na mira do MPF - Observador Independente

Acontecendo

Post Top Ad

Bem-vindo. Hoje é

Post Top Ad

Mário

24 de abril de 2019

Supostas irregularidades em transporte escolar colocam prefeitura de Quixabeira na mira do MPF


Possíveis irregularidades em contatos firmados entre a empresa MA Mult Entretenimento e Transporte Ltda e a prefeitura de Quixabeira, no centro-norte baiano, são investigadas pelo Ministério Público Federal (MPF). As informações estão em uma portaria publicada nesta quarta-feira (24), assinada pela procuradora da República Analu Paim Cirne Pelegrine. 

De acordo com a publicação, a empresa foi contratada para prestar serviço de transporte escolar no município de quase 10 mil habitantes. Os contratos que estão na mira do órgão federal foram firmados na gestão do prefeito Reginaldo Sampaio Silva (MDB), nos anos de 2017 e 2018.

Segundo levantamento feito pelo site BNews,de Salvador, somente no ano passado, foram feitos seis pagamentos pelo Executivo Municipal que somam mais de R$ 890 mil referentes aos serviços prestados nos períodos analisados pelo MPF. 

A reportagem também identificou que um termo de aditivo foi assinado em abril de 2017 com a empresa. Na época, por determinação do prefeito, foi autorizado um acréscimo de R$ 306.785,60 ao valor do contrato original que era de R$ 1.302.358,94, ficando o valor em R$ 1.609.144,54. Os dados foram publicados no Diário Oficial do Município.

Além do transporte escolar de alunos e professores do município, a empresa MA Mult Entretenimento e Transporte também foi contratada pela prefeitura para prestação de outros 10 serviços no ano passado. De acordo com a imprensa oficial, foram pagos pelo Executivo quase R$ 500 mil referentes a contratos de locação de veículos para diversas secretarias, além de infraestrutura e decoração para os festejos juninos da cidade.

 Reprodução / Google Street View 

Post Top Ad

SCB