Teresina foi a 4ª capital do país com mais indenizações pelo seguro DPVAT em 2018 - Observador Independente

Teresina foi a 4ª capital do país com mais indenizações pelo seguro DPVAT em 2018

Compartilhar

Os veículos de duas rodas foram responsáveis por 77% dos seguros pagos nas capitais.

Joilma Johnson

A cidade de Teresina foi a capital que mais registrou indenizações pelo seguro por Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (DPVAT) em 2018, segundo dados do Relatório Anual da Seguradora Líder, que administra o seguro. Ao todo, foram mais de 60 seguros pagos a cada 10 mil veículos que rodam na capital, um total de 487.712.

Em números absolutos, em Teresina houve 2.968 indenizações no ano passado. Com números superiores aos da capital piauiense ficaram apenas Boa Vista (RR), com 81 pagamentos por cada 10 mil veículos; Porto Velho (RO), com 79 seguros por 10 mil e Campo Grande (MS), com 67 pagamentos.

Já São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro e Belo Horizonte foram as capitais com menor indicador de violência no trânsito quando feita a proporção com a frota, registrando 10, 12, 16 e 17 benefícios pagos para cada dez mil veículos.

Ao todo, o Brasil teve mais de 328 mil indenizações pagas pelo Seguro DPVAT a vítimas de acidentes de trânsito e seus beneficiários no ano passado, segundo dados do Relatório Anual da Seguradora Líder. Com mais de 64 mil benefícios, as capitais foram responsáveis por cerca de 20% destes pagamentos.

Motocicletas

Quando analisados os números em relação ao tipo de veículo, os dados de acidentes envolvendo motocicletas e ciclomotores são preocupantes. Os veículos de duas rodas foram responsáveis por 77% dos seguros pagos nas capitais, o que equivale a 50.068 acidentes. O quantitativo ainda representa cerca de quatro vezes mais pagamentos do que os casos envolvendo automóveis.

Seguro DPVAT

O DPVAT é um seguro obrigatório de caráter social que protege os mais de 209 milhões de brasileiros em casos de acidentes de trânsito, sem apuração da culpa. Ele pode ser destinado a qualquer cidadão acidentado em território nacional, seja motorista, passageiro ou pedestre, e oferece três tipos de coberturas: morte (R$ 13.500), invalidez permanente (até R$ 13.500) e reembolso de despesas médicas e hospitalares da rede privada de saúde (até R$ 2.700). A proteção é assegurada por um período de até 3 anos.

Seguros DPVAT pagos em 2018. — Foto: Divulgação

Post Bottom Ad

VivaABahia