Vídeo com ataques de Olavo a militares é deletado do canal de Bolsonaro - Observador Independente

Vídeo com ataques de Olavo a militares é deletado do canal de Bolsonaro

Compartilhar

Nas imagens, que ficaram no ar por pelo menos 20 horas, o escritor ainda critica os "novos políticos" e associa os militares ao surgimento do PT.

***

Um vídeo publicado no canal oficial do presidente Jair Bolsonaro, no qual o escritor e "guru" dos bolsonaristas, Olavo de Carvalho, critica aliados do governo, principalmente os militares, foi apagado no final da tarde de ontem (21). Segundo a Folha de S. Paulo, o conteúdo foi postado no sábado (20) e ficou pelo menos 20 horas no ar.

No vídeo, que teve mais de 100 mil visualizações, Carvalho diz que considera Bolsonaro um "mártir" por "aguentar esses filhos da p*ta que têm em volta dele" e critica os “novos políticos”, que, segundo ele, decidiram se candidatar a cargos eletivos na esteira da popularidade de Bolsonaro. 

Ele ainda afirma que a salvação do país se dará não pela política, mas pela "elevação da cultura" e diz que a última contribuição das escolas militares para a "alta cultura" nacional foram as obras de Euclides da Cunha.
"Os milicos têm que começar por confessar os seus erros antes de querer corrigir os erros dos outros. Essa é a lei de Cristo. Primeiro os teus pecados, depois os do vizinho. Mas no Brasil não, todo mundo é assim: 'somos os patriotas, os heróis, salvamos o Brasil do comunismo, nós isso, aquilo'. Tudo conversa mole. Quem salvou o Brasil do comunismo foram as lideranças civis em 1964", diz. Em seguida, Olavo ainda associa o surgimento do PT aos militares.

Crédito da foto :: Reprodução :: theIntercept

Post Bottom Ad

VivaABahia