Chuva deixa mais de 350 desalojados em Lauro de Freitas, diz Defesa Civil - Observador Independente

Chuva deixa mais de 350 desalojados em Lauro de Freitas, diz Defesa Civil

Compartilhar


Durante as fortes chuvas que caíram em Lauro de Freitas durante a última sexta-feira (10/5) e a madrugada deste sábado (11/5), mais de 350 pessoas tiveram que deixar as próprias casas e se abrigar em escolas e templos religiosos, de acordo com a Defesa Civil. Junto com secretarias locais, a prefeita Moema Gramacho avalia decretar situação de emergência.

A maioria dos desalojados são do bairro de Portão, considerado pela Prefeitura o mais afetado. O Córrego dos Irmãos inundou casas no local. Esses moradores foram deslocados para abrigos pela Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania (SEMDESC).
Alagamento registrado por moradores do bairro de Portão. Foto: leitor/Aratu On

Também foram contabilizadas cinco quedas de árvores, que interditaram a Rua Gerino de Souza Filho, uma das vias mais movimentadas do município, e a Avenida Luiz Tarquínio, no Centro, ponto crítico durante a época de chuva há vários anos. Quedas de muros e destelhamentos de casas também foram registrados.

Na avenida Estrada do Coco, as águas do Rio Ipitanga transbordaram e cobriram uma ponte, que foi interditada no sentido litoral pela Secretaria de Trânsito, Transporte e Ordem Pública (Settop) depois de uma avaliação da situação de segurança. 

O trânsito foi desviado para ruas do centro e causou grande engarrafamento. Para os motoristas que trafegarem de Salvador no sentido litoral, a SETTOP recomenda ir pela Via Metropolitana.

Já na Lagoa da Base, várias ruas e casas foram inundadas. Foi preciso um caminhão de hidrojateamento para desentupir bueiros e abrir valas para o escoamento das águas. Os bairros de Itinga e Caji também foram afetados com queda de árvores e de muro, além do alagamento de vias.

Crédito das fotos :: Internauta Claudete Macedo/Lauro de Freitas

Post Bottom Ad

VivaABahia