Cuba cancela passeata gay, interrompe marcha LGBT e prende ativistas homossexuais - Observador Independente

Acontecendo

Post Top Ad

Bem-vindo. Hoje é

Post Top Ad

Mário

13 de maio de 2019

Cuba cancela passeata gay, interrompe marcha LGBT e prende ativistas homossexuais


A polícia de Cuba interrompeu uma ‘marcha pelos direitos LGBT’, que foi organizada como protesto pelo cancelamento do desfile contra a homofobia pelo governo socialista da Ilha, o desfile era uma espécie de parada gay. 

Houve confronto, 3 ‘ativistas’ foram presos pela polícia do regime ditatorial cubano. Aos gritos de “sim, é possível!”, os cerca de 100 manifestantes conseguiram caminhar apenas 400 metros pela famosa avenida Paseo del Prado, no centro histórico de Havana, antes de serem dispersados pela polícia. 

Pelo menos três manifestantes foram detidos. Os ativistas protestaram contra o cancelamento da tradicional “conga”, organizada anualmente há mais de 10 anos, no Dia contra a Homofobia, pelo Centro Nacional de Educação Sexual (Cenesex), sob o patrocínio do Ministério da Saúde cubano. 

A “conga” de Havana era uma exceção, que se tornou um evento regular, e um lembrete de que o governo já enviou gays a campos de trabalho forçado nos primeiros anos da revolução comunista de 1959 de Fidel Castro. 

Crédito das fotos :: Reprodução AFP



Post Top Ad

SCB