COM MEDO DAS OLAVETES @ Deputado baiano diz que se Paulo Guedes sair do governo “desaba o país” - Observador Independente

COM MEDO DAS OLAVETES @ Deputado baiano diz que se Paulo Guedes sair do governo “desaba o país”

Compartilhar

O líder do DEM na Câmara dos Deputados, o baiano Elmar Nascimento, declarou que se o ministro da Economia, Paulo Guedes deixar o governo, “o país desaba”. Em entrevista ao jornalista Josias de Souza, o parlamentar disse que o Coaf deve ser transferido para a pasta de Guedes. 

A nossa posição foi reforçada na hora em que o presidente Bolsonaro anunciou que tem a intenção de indicar Sergio Moro para a primeira vaga no Supremo, que vai se abrir em um ano e meio. E se o presidente resolve nomear para o Ministério da Justiça um olavete desses que existem por aí? Estariam os dados sigilosos no Coaf nas mãos de um radical fanático. Achei que é melhor deixar na Economia, com o Paulo Guedes.
Reunido na última quinta-feira com os líderes dos partidos que dão as cartas no Congresso, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), deflagrou uma articulação que deve transferir do Poder Executivo para o Legislativo o protagonismo das reformas econômicas e sociais. "Estamos identificando uma pauta que interessa à sociedade", disse. "Em meio ao extremismo de um governo que vive de embates nas redes sociais, o Parlamento será a voz da moderação."

Haverá nova reunião na segunda-feira, dessa vez incorporando senadores e o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). "A gente precisa blindar a reforma da Previdência, acelerando sua aprovação", declarou o líder do partido de Maia e Alcolumbre. "E vamos entrar numa pauta do Legislativo. Aprovaremos nos próximos dias a proposta de reforma tributária na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara."

Identificado pelo Planalto como uma das principais vozes do chamado centrão, Elmar afirmou que Câmara e Senado passarão a operar buscando o "ponto de equilíbrio". Na sua definição, "equilíbrio é parar de dar atenção a essa maluquice do governo de imaginar que o país pode ser governado nas redes sociais." Os objetivos da articulação inaugurada no Legislativo são: "Destravar a economia, liberar investimentos e criar empregos."

Crédito da foto montagem :: OBI/Divulgação

Post Bottom Ad

Apostilas Opção