Motorista de aplicativo é investigado, após denúncia de abuso sexual e estupro em Feira de Santana - Observador Independente

Acontecendo

Post Top Ad

Bem-vindo. Hoje é

Post Top Ad

Mário

20 de maio de 2019

Motorista de aplicativo é investigado, após denúncia de abuso sexual e estupro em Feira de Santana


Segundo a delegada, o caso teria acontecido no dia 16 de maio por volta das 23h30 e a vítima foi até a delegacia prestar queixa no dia seguinte.

***

A Delegacia Especial de Atendimento a Mulher (Deam) está investigando uma denúncia de abuso sexual contra um motorista de aplicativo em Feira de Santana. Segundo a delegada Edileuza Suely Cardoso Ramos, que está substituindo a delegada Clecia Vasconcelos que está de férias, uma mulher alegou que solicitou um transporte através de aplicativo e que quando esse transporte chegou, o condutor do veículo passou a assediá-la. Segundo a delegada, o caso teria acontecido no dia 16 de maio por volta das 23h30 e a vítima foi até a delegacia prestar queixa no dia seguinte.
Ela contou que o motorista a levou para um destino diferente do que ela havia solicitado e lá praticou ato sexual contra a sua vontade. Além disso, ela diz que ao entrar no veículo ele já começou a falar que ela era bonita, tentou ajudar a colocar o cinto e passou a mão em suas pernas e praticou outros atos libidinosos. Ela diz que depois da prática do crime, ele a levou até o destino que ela havia pedido, quando chamou o veículo. A vítima relatou que disse ao motorista que era uma pessoa comprometida, que não tinha intenção nenhuma de praticar esse tipo de ato e pedia que ele não fizesse,
relatou a delegada.

Um áudio das redes sociais conta uma versão oposta ao que a jovem relatou na delegacia. No áudio um homem, que se identifica como o motorista do aplicativo, revela que houve a prática sexual, porém com o consentimento dela. Ele diz ainda que algumas imagens de câmeras podem comprovar o momento em que ele parou para comprar cerveja e que ela permaneceu no veículo, mesmo tendo a oportunidade de sair correndo.

A delegada Edileuza Suely Cardoso Ramos disse ainda que o motorista será ouvido na delegacia e que o depoimento deve ocorrer ainda esta semana.

Casos de estupros em Feira de Santana

Segundo a delegada, as vítimas de estupro em Feira de Santana, em geral, têm entre 25 e 30 anos de idade, mas também há casos de vítimas até com 50 anos. Esse tipo de crime ocorre, em geral, a partir das 18h.

Um dos casos recentes de prisão por estupro, em Feira de Santana, ocorreu recentemente, onde cerca de sete mulheres reconheceram o suspeito como o autor dos crimes. Ele foi baleado no bairro Queimadinha e depois foi preso.

“Ele alega que foi alvejado no bairro da Queimadinha, enquanto fazia uso de drogas. O primeiro tiro que recebeu, ele disse que foi uma bala perdida e o segundo, disse que uma pessoa desconhecida invadiu a casa dele e deflagrou vários tiros, sendo alvejado apenas por um”, disse a delegada.

Edileuza Suely informou ainda que muitas mulheres temem em prestar queixa por vergonha de expor a situação. Segundo ela, após o estupro, a partir do momento em que a mulher chega a uma delegacia, ela é imediatamente orientada a comparecer ao centro de referência Maria Quitéria, onde existe toda a assistência psicológica, jurídica, além de atendimento com assistentes sociais.


Com informações e foto do repórter Ed Santos / Reprodução

Biblioteca