Mulheres sofrem para dar à luz em Feira de Santana por falta de leitos; dois bebês morreram - Observador Independente

Mulheres sofrem para dar à luz em Feira de Santana por falta de leitos; dois bebês morreram

Compartilhar

Mulheres de Feira de Santana e cidades próximas da Bahia ainda sofrem por causa do descaso das autoridades, principalmente de prefeitos da microrregião que não investem na ampliação de leitos de obstetrícia em seus municípios. O resultado não poderia ser outro: Crianças estão morrendo no Hospital da Mulher, em Feira, por falta de leitos, segundo o site Acorda Cidade. É praticamente o único hospital público que abre as portas para gestantes de vários lugares.

Na manhã deste sábado (4) o hospital amanheceu superlotado - havia 18 mulheres no corredor aguardando avaliação, outras dez no pré-atendimento e a todo momento chegavam parturientes. Além dessa situação, presenciada pela publicação, duas crianças morreram por conta da demora no atendimento obstétrico ma sexta. Uma delas nasceu morta e a outra morreu logo após o parto. A diretora do complexo materno infanto-juvenil da Fundação Hospitalar, a enfermeira Charline Portugal, informou que vai abrir uma sindicância e apurar se houve alguma negligência.

A diretora médica do Hospital da Mulher, Marcia Sueli D' Amaral disse que a capacidade da unidade é limitada mesmo o hospital tendo 78 leitos de maternidade. “Não estamos conseguindo dar conta da demanda de Feira de Santana e outros munícipios. Tivemos sim dois óbitos porque não tínhamos leitos para as gestantes serem atendidas. Na segunda avaliação os bebes foram a óbitos", esclareceu. Ela confirma que as pacientes não foram internadas devido a completa falta de leitos.

Crédito da foto :: Reprodução

Post Bottom Ad

VivaABahia