Primeira igreja evangélica LGBT em Salvador ganha sede após três anos de atuação na cidade: 'Deus ama todos', diz fundador - Observador Independente

Primeira igreja evangélica LGBT em Salvador ganha sede após três anos de atuação na cidade: 'Deus ama todos', diz fundador

Compartilhar

Igreja Cristã Contemporânea nasceu no Rio de Janeiro, 13 anos atrás, e chegou na capital baiana em 2016, com encontros em salões para festa. Neste sábado (4), cultos passam a ter local fixo.

***

A Igreja Cristã Contemporânea chegou a Salvador em 2016 com o objetivo de apresentar ao soteropolitano a pregação evangélica inclusiva. O termo é a base da doutrina da denominação, que tem os LGBTs e familiares como principal público.

Em três anos de atuação na cidade, representantes da igreja se reuniram com os fiéis em espaços para festas alugados para os encontros. Neste sábado (4), a denominação inaugura uma sede na Avenida Bonocô - a primeira no Nordeste do Brasil.

Além da Bahia, a Igreja Cristã Contemporânea atua em outros 4 estados. São 7 igrejas no Rio de Janeiro, 2 em São Paulo, 2 em Minas Gerais e 1 no Espírito Santo.

Mais nova entre elas, a sede em Salvador representa uma realização para o fundador da denominação, pastor Marcos Gladstone.

A gente chegou em Salvador para dizer que Deus ama todos, que ninguém vai ficar de fora do reino de Deus. Todos são bem-vindos.
Segundo o pastor, os três anos na cidade foram essenciais para apresentar os dogmas da igreja aos fiéis, que, em sua maioria, chegaram na busca da conciliação entre a orientação sexual e a religião, para alcançar o bem-estar.

Nós somos uma igreja cristã, evangélica, por isso, temos todos os dogmas. A diferença é que a gente acolhe todas as pessoas, sem preconceito.
Foi dessa forma que a igreja surgiu, 13 anos atrás, no Rio de Janeiro. O pastor, que é homossexual, conta que, na época, deixou a denominação que frequentava por ser descriminado pela orientação sexual.
A resposta que minha igreja me dava é de que não era possível, que era errado. Aquilo me trouxe muita perturbação. Me questionava: 'O que vou fazer da minha vida agora?
"Então, eu arrumei uma namorada e noivei. Mas, perto de casar, fiz uma viagem e voltei decidido a me assumir e me aceitar. Faria muita gente sofrer com a mentira"

O pastor conta que o primeiro culto da igreja ocorreu na praia de Ipanema, no Rio de Janeiro, quando se juntou a outras duas pessoas e fez uma oração. O passo seguinte foi o de construir e dar prosseguimento à denominação.

Atualmente, Marcos é casado com outro pastor e tem quatro filhos adotivos. Segundo o líder da igreja, a família homo afetiva está entre os principais pontos adotados nas pregações.


Temos um princípio importante de trabalho com as famílias. Mostrar que casais homoafetivos também querem casar, ter filhos.
"A bíblia diz que contra o amor não tem lei. Não tem conteúdo que condene a relação de amor e fidelidade de pessoas do mesmo sexo"

Familiares de LGBTs também são bem recebidos na igreja. O pastor conta que a maioria deles busca abrigo após situações de preconceito em outras denominações.
Os pais vão porque não gostam de ficar ouvindo que o filho é abominação, que é a praga do mundo, ou todas as coisas que algumas denominações pregam.
"A gente tem mãe que chegou aqui porque era pastora, mas ouviu que ou mandava o filho pra fora de casa ou deixava o cargo"

Os cultos públicos em Salvador ocorrem aos domingos, às 10h. Contudo, a inauguração, no sábado, será às 19h. A sede fica ao lado da passarela da loja Le Biscuit, no sentido centro da Avenida Bonocô. A entrada é aberta ao público.

A gente quer que pessoas que se entendem como cristãos sejam bem recebidas. A gente não diz que estamos certos e eles são errados. Não falamos mal de nenhuma denominação ou religião.

Crédito das fotos :: Divulgação

Post Bottom Ad

VivaABahia