SANTO ANTº DE JESUS 💩💩💩 Poluição sonora nas ruas é absurda e caso de polícia. Prefeitura não dá a mínima, dizem moradores - Observador Independente

Acontecendo

Post Top Ad

Bem-vindo. Hoje é

Audima

29 de maio de 2019

SANTO ANTº DE JESUS 💩💩💩 Poluição sonora nas ruas é absurda e caso de polícia. Prefeitura não dá a mínima, dizem moradores


O que falta mesmo é interesse do poder público local em agir para contribuir com a paz e tranquilidade de idosos, doentes, crianças pequenas e pessoas que querem simplesmente viver em casa sem estar ouvindo “brega” tardes infindáveis. 

💩💩💩

Em Santo Antº de Jesus no Recôncavo baiano, 230 km de Salvador, a poluição sonora vem causando desconforto e incomodando muita gente. São constantes as reclamações nas rádios e outros veículos de mídia da cidade. 

Moradores em quase todas as ruas reclamam de carros com som absurdos ligados até altas horas da noite, sábados, domingos, feriados e por ai vai. Segundo moradores de uma rua no bairro Alto Sobradinho, nas proximidades do centro da cidade, a convivência com vizinhos é praticamente impossível devido aos abusos de som alto. 

Brigas e atritos entre moradores da rua em questão são constantes, e em alguns casos a Policia Militar tem sido acionada. Isto não quer dizer que a PM esteja sempre disposta a intervir já que alegam função exclusiva da fiscalização municipal, e está correta. 

Pelo lado da prefeitura, o município não dispõe de fiscalização para quase nada. Desde a área de vigilância sanitária, meio ambiente, incluindo ai a fiscalização por abuso de sonorização em alto volume nas ruas. 

Falta de legislação que regulamente a matéria não é, já que existe Leis municipais, estaduais e federais que regulamentam e disciplinam a questão, além do Direito de Vizinhança com dezenas de decisões de Tribunais e Juízes singulares disciplinando a matéria. 

O que falta mesmo é interesse do poder público local em agir para contribuir com a paz e tranquilidade de idosos, doentes, crianças pequenas e pessoas que querem simplesmente viver em casa sem ter de estar ouvindo “brega” tardes infindáveis. 

Com a palavra a prefeitura de Santo Antônio de Jesus, antes que, a exemplo de Feira de Santana e Salvador onde vários casos de brigas de vizinhos por causa de som alto acabem em mortes violentas.

Crédito da charge :: Sinfrônio / Reprodução

-->