EDITORIAL @ Quando a imprensa é atacada pelos políticos quem perde é a democracia. Repúdio ao casal Pimentel que não representam os bolsonaristas da Bahia - Observador Independente

EDITORIAL @ Quando a imprensa é atacada pelos políticos quem perde é a democracia. Repúdio ao casal Pimentel que não representam os bolsonaristas da Bahia

Compartilhar
A manifestação convocada para este domingo, 30, acontecerá com ou sem eles na Barra. É o espírito de luta dos baianos comprometidos com o Brasil

🎆🎆🎆🎆


Os recentes episódios protagonizados por um casal obscuro de políticos que pousaram de paraquedas na capital baiana, na tentativa de intimidar a imprensa baiana acusando gravemente um dos maiores veículos de comunicação do Norte/Nordeste de postar FakeNews, dá o tom de como anda a política no Estado. 

O ataque desferido pelo casal Pimentel, a deputada federal Dayane Pimentel (PSL) e o marido, Alberto Pimentel, secretário da prefeitura de Salvador, nos leva a fazer três perguntas básicas. Para não dar muito trabalho a você internauta, trataremos de responder. A primeira é: porque o casal se empenha tanto em descer a níveis tão baixos? A segunda : quem acha que são? E por último, o que pensam os eleitores de ambos?

Como resposta à primeira pergunta o que salta aos olhos não é que o casal se empenhe em descer a níveis baixos, eles sempre foram de níveis baixos. Nunca foram políticos de verdade e muito menos tem liderança para disputar qualquer tipo de mandato. Ela, à época, se fez passar por militante dos direitos dos animais e acabou por enganar a todos. 

No mesmo período, o obscuro PSL acabou por lhe conceder a administração da sigla na Bahia, o que o fez e continua fazendo, perder cada vez mais prestígio, independente de ter como principal estrela o presidente da república. O PSL também foi enganado com relação ao que representa a deputada baiana, ou seja, não representava nada e continua assim. Não tem um projeto para a Bahia é apenas fachada e vive da imagem do presidente Jair Bolsonaro e de algumas fotos conseguidas junto com ele. Na onda bolsonariana qualquer um que fosse para as ruas e aparecesse ao lado do então candidato se elegeria. Até meu poodle teria sido eleito se tivesse se registrado a tempo.

É fato! A deputada Dayane Pimentel saiu de Feira de Santana, interior baiano, e no rastro da popularidade do presidente Jair Bolsonaro acabou enganando a todos e se elegeu por puro acaso do destino. 

Respondendo à segunda pergunta: Não são nada, não representam nada. Os 136 mil votos obtidos foram por mero acaso, como dito, embalados por fatos circunstanciais. Se as eleições fossem hoje, ela não se elegeria vereadora em Feira de Santana de onde fugiu para a capital.

À terceira e última pergunta, a resposta fica por conta dos escândalos que envolvem o casal na Bahia, a falta de ética e dignidade que vem marcando o mandato da deputada, as brigas internas, a avacalhação do PSL e do nome Jair Bolsonaro no norte /nordeste e por ai vai. 

Por último, o casal dá o tom do desespero ao cometer atos de verdadeira barbárie política ao abrir guerra contra a imprensa baiana, já que atingindo um membro da mídia local certamente atinge a todos, especialmente pelo tipo de acusação feita, sem provas de qualquer espécie. 

Ao contrário, está demonstrado pela Justiça baiana ao acatar Mandado de Segurança solicitado pelo MBL e garantir a presença do mini trio nas manifestações de Salvador, neste domingo, 30, que a deputada e seu marido não tinham e não tem nenhuma razão.

A imprensa baiana divulgou o que tinha que divulgar, provando mediante documentos as afirmações que fez. Perdeu, portanto, o arrogante casal que no desespero em que vivem por saberem verdadeiras as afirmações feitas, inclusive por dezenas de políticos baianos, e que não haverá chances para um segundo mandato, promovem o que lhes é personalismo, o aspecto ditatorial do caráter.

Resta neste caso, por óbvio, ao prefeito ACM Neto, de Salvador, atingido também pelos atos praticados pelo seu secretário, limpar a sua barra exonerando da sua equipe, em nome da decência, um casal de ditadores e promotores de perseguições e escândalos. 

Nosso repúdio as ações e atitudes do casal Pimentel contra a imprensa baiana e de quebra contra o povo baiano, demonstrado pelos atos antidemocráticos promovidos contra outros grupos de manifestantes, ferindo o sentimento democrático da participação popular, usando para tanto, a Prefeitura de Salvador.

As tentativas do casal em manipular a imprensa baiana e de quebra atrapalhar - a serviço sabe-se lá de quem - as manifestações deste domingo, 30, a favor do Brasil, não terão os efeitos desejados.

Por oportuno, é bom deixar claro que a imprensa baiana, não apoia movimento "a" ou "b", partido "c" ou "d", ela aponta fatos, ela mostra realidades, ela tem o que muitos políticos não tem, credibilidade, desta feita resguardada, inclusive, pela Justiça. 

Noedson Alves Santos Ney
Jornalista / Editor DRT 542/92-RJ + BA
Crédito da foto :: Reprodução Blog Marcos Frahm

Post Bottom Ad

Apostilas Opção