Forró da Pediatria foi realizado nesta quarta-feira, 26, no Hospital Dom Malan - Observador Independente

Acontecendo

Post Top Ad

Bem-vindo. Hoje é

Post Top Ad

Mário

27 de junho de 2019

Forró da Pediatria foi realizado nesta quarta-feira, 26, no Hospital Dom Malan

O São João já passou, mas as festas juninas continuam e nesta quarta-feira (26) foi o dia da pediatria do Hospital Dom Malan comemorar. Teve de tudo. Decoração com os três santos padroeiros da festa, comida típica, muito forró e vestuário temático. 

O pessoal do projeto de musicalização infantil do IF-Sertão "Quem Canta seus Males Espanta" também marcou presença e como não podia faltar sanfona, triângulo e zabumba, a psicóloga Ralliny Soares fez o convite ao grupo "Romerito e os Compadres" que abrilhantou o arraiá.

"Nós avisamos com antecedência e pedimos para que todos viessem com a roupa junina. Os profissionais atenderam e os pais também. Muitos mandaram trazer as roupas dos seus filhos para que eles pudessem brincar na quadrilha improvisada. Mas, para quem não tinha a gente também deu um jeito com chapéu de palha e pintura no rosto. O importante era brincar", relatou feliz a assistente social Emília Cordeiro.

A tia da pequena Beatriz Alves dos Santos, de apenas 1 ano e 6 meses, foi uma das que providenciou o vestido de chita para a sobrinha internada. "Eu pedi e ela trouxe", contou sorrindo. Apesar de ser evangélica, a mãe da Bia, Érica Daniela Alves, disse que se divertiu com a movimentação. "Já vai fazer um mês que nós estamos aqui e um pouco de alegria é sempre bem-vinda", revelou. 

O evento foi promovido pelo grupo "Somando e Dividindo", composto por uma equipe multidisciplinar do hospital, formada por psicóloga, terapeuta ocupacional, fonoaudióloga, assistente social, enfermeira e técnica de enfermagem. 

"É um prazer comemorar mais essa data com os pacientes da pediatria. Formamos esse grupo para compartilhamos bons momentos e boas ações. Até agora tem dado certo", comemorou a enfermeira Aliane Amanda de Araújo.

A realização de eventos comemorativos em ambientes hospitalares parte do princípio da importância da valorização das tradições culturais, do despertar das memórias afetivas e laços de socialização, como instrumentos de bem-estar e promoção de saúde.

Anna Monteiro-Hospital Dom Malan
Você e mais 133 mil pessoas estão recebendo esta matéria por sistema de Whatsapp. Se não quiser continuar recebendo mande solicitação de retirada do seu nome da listagem.

Biblioteca