JUAZEIRO @ Arraial do Gongo, uma tradição dos festejos juninos - Observador Independente

Acontecendo

Post Top Ad

Bem-vindo. Hoje é

Post Top Ad

Mário

29 de junho de 2019

JUAZEIRO @ Arraial do Gongo, uma tradição dos festejos juninos


Quem disse que as festividades juninas perderam as suas tradições, não sendo mais como antigamente? Algumas comunidades interioranas, que não tem os holofotes (até porque os organizadores não sentem bem) das grandes mídias; organizam os seus festejos com o tradicional São João na roça como diz a música de Luiz Gonzaga:
“A fogueira tá queimandoEm homenagem a São JoãoO forró já começouVamos gente, rapapé nesse salão...”
E foi nesse clima que pelo terceiro ano consecutivo os irmãos que tem o sobrenome “Barbosa dos Santos”; Juvenal, Ailton e Almir realizam em sua propriedade rural sitio Lindaraí, distante de Juazeiro cerca de 82km, na região de Itamotinga, o “Arraial do gongo” que tem este nome homenagem a cidade natal dos irmãos que fica no sul da Bahia Gongogi (terra do cacau). A ideia central é de preservar as raízes e ao mesmo tempo de reunir familiares e amigos e cultivar esta manifestação, que ao longo dos tempos, vem perdendo sua originalidade.

O evento aconteceu no dia 22 de junho; com quadrilha junina, forrozeiro ao vivo (Júlio do acordeom), comidas e bebidas da região, a capelinha decorada, não faltando o tradicional licor e várias brincadeiras ao redor da fogueira. Todos os presentes “pegaram “ o sol com a mão, pois começou as 09 da noite encerrando as 07 da manhã do dia seguinte.

Esta festividade demonstra devoção e homenagem ao santo. As festas juninas estão enraizadas de arte popular com suas influências próprias das regiões, cheias de pureza, ingenuidade, poesia e inspiração.

Tradições como esta não devemos deixar morrer pois a chama viva do São João tem que continuar e ultrapassar gerações. De parabéns todos que procuram preservar as nossas manifestações populares.

E VIVA O ARRAIAL DO GONGO!!!

Crédito da foto :: Geraldo Messias - Radialista


Você e mais 133 mil pessoas estão recebendo esta matéria por sistema de Whatsapp. Se não quiser continuar recebendo mande solicitação de retirada do seu nome da listagem.

Biblioteca