Kanu e Jeferson processam o Vitória na Justiça do Trabalho - Observador Independente

Acontecendo

Post Top Ad

Bem-vindo. Hoje é

Post Top Ad

Mário

1 de junho de 2019

Kanu e Jeferson processam o Vitória na Justiça do Trabalho


As coisas não andam fáceis para as bandas do Barradão. Após receber a notificação do Boca Juniors para o pagamento de uma dívida remanescente pelo empréstimo de Walter Bou, o Esporte Clube Vitória terá mais dor de cabeça com a Justiça nos próximos dias. Os ex-atletas do clube, Kanu e Jeferson, decidiram acionar o rubro negro baiano na Justiça Trabalhista para cobrar valores que não foram pagos após a rescisão contratual. A informação foi publicada pelo GloboEsporte.com e confirmada pelo Galáticos Online.

O lateral-direito pede cerca de R$ 570 mil, que incluem verbas rescisórias do contrato de 2018, salário de abril, direitos de imagem de março e abril, o proporcional do 13ª salário e das férias de 2019, FGTS não recolhido, multas e danos morais pelo afastamento. Segundo os advogados do atleta, o clube baiano se comprometeu a pagar cerca de R$ 109 mil em quatro parcelas. NO entanto, o repasse que estava programado para maio não foi depositado, o que levou o atleta a acionar a Justiça. 

Ainda de acordo com os representantes do jogador, após o acerto com o Vila Nova, o Vitória concordou em pagar seu direito de imagem até o fim desta temporada, o que resulta em uma quantia total de R$ 192 mil. A audiência inicial foi marcada para o dia 16 de julho, na 32ª Vara do Trabalho de Salvador.

Já Kanu pede cerca de R$ 380 mil ao Leão. Atualmente no Oeste, o zagueiro foi dispensado pelo clube baiano em outubro de 2018. No processo diz que no ato da rescisão o Leão aceitou arcar com os três meses de vencimentos que restavam até o fim do contrato, mas propôs quitar o valor em quatro parcelas, mas nenhuma delas foram pagas. A audiência inicial foi marcada para o dia 18 de junho, na 33ª Vara do Trabalho de Salvador.

Vale lembrar que o técnico Paulo Cézar Carpegiani, que comandou o time por 14 jogos em 2018, cobra R$ 1,3 milhão, enquanto Willian Farias e Marcelo Meli também cobram quantias do clube.

Crédito da foto :: Mauricia da Matta (EC Vitória) 

Post Top Ad

SCB