Moradora denuncia demolição truculenta na Ilha dos Frades, em Salvador - Observador Independente

Moradora denuncia demolição truculenta na Ilha dos Frades, em Salvador

Compartilhar

Secretarias garantiram que os homens filmados não são funcionários da prefeitura de Salvador.

Na manhã desta quinta-feira (27), a vendedora ambulante Jucilene Santos de Souza, 44 anos, foi surpreendida por uma equipe de demolição, supostamente da prefeitura, com homens vestidos com uma farda de identificação da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop).

Eles foram pôr a baixo a casa localizada na Ilha dos Frades, onde Jucilene morava com mais duas filhas, uma de 20 anos e outra menor de idade, com 15.

Segundo a ambulante, os supostos agentes do órgão agiram com truculência, fazendo ameaças e até agredindo vizinhos que foram prestar apoio à família. Um vídeo mostra um morador, que filmava a chegada da equipe de demolição, sendo atacado e ofendido. De acordo com a vendedora, a casa foi destruída com a família ainda dentro.
Jucilene explica que após começar uma obra na sua residência recebeu uma notificação da Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) dando um prazo de 15 dias para que regularizasse a situação do imóvel. Ela precisaria levar alguns documentos até a secretaria para conseguir a autorização para continuar com a reforma.
Não me apresentaram documentação nenhuma e ainda alguns deles disseram ser policiais, mas também não se identificaram. Eles nos humilharam, disseram que se a gente ‘não sair por bem, vão sair algemadas’. Minha filha passou muito mal. Começaram a derrubar a casa com ela dentro,
relata Jucilene.

A equipe entrou em contato com a assessoria da Sedur e Semop, que acabaram confirmando as suspeitas de quem acompanhou a situação. De acordo com a Sedur, apesar do imóvel em questão ainda não ter sido regularizado e nem adquirido o alvará necessário para a construção, não realizou nenhuma demolição na Ilha dos Frades. A secretaria destacou que os homens filmados realizando a demolição, não são funcionários da prefeitura.
Já a Semop informou que não realiza demolição e reafirmou que nenhum dos homens registrados nos vídeos são empregados da secretaria e ainda que as camisas que eles vestiam sequer existem.

Crédito da foto e vídeos :: Internauta 

Post Bottom Ad

Apostilas Opção